in

Consumidores querem fazer mudanças em 2021

Um novo ano começou e, embora muitos desafios se mantenham, os consumidores estão a começar com novas intenções para 2021, diz uma pesquisa recente dos membros do painel LifePoints da Kantar.

Na verdade, mais de 76% dos entrevistados planeia fazer mudanças nas suas vidas pessoais, durante este ano. Assim, compreender os públicos e as mudanças pelas quais estão a passar é fundamental para as marcas, agora e no futuro, alerta a consultora.

 

Foco na saúde e fitness

Melhorar a sua forma física e saúde geral é o foco mais importante. Um em cada três (30%) relatou querer fazer mudanças em 2021, desde praticar mais exercício até fazer dieta. A pesquisa mostra que esse desejo é maior na Ásia, especialmente na China Continental, onde quase metade (43%) reporta essa vontade como um foco para este ano.

Embora seja uma resolução comum feita por muitos a cada ano, 2020 teve um impacto sobre o modo como se vê e aborda a alimentação saudável. De acordo com os dados do Kantar Worldpanel 2020, a venda de refrigerantes na China Continental continuou a crescer na fase de recuperação; no entanto, houve um novo foco em opções mais saudáveis. Os refrigerantes com baixo teor/zero de açúcar tornaram-se cada vez mais populares, com mais pessoas a relatarem que os escolheram por motivos de saúde.

Os consumidores prestaram mais atenção aos benefícios nutricionais e de imunidade dos alimentos, com o leite a ter um crescimento de 20% em valor, na China, graças, em parte, às mensagens de marketing sobre probióticos.

No Reino Unido, o período inicial de confinamento viu os consumidores menos propensos a escolher opções saudáveis ​​quando se tratava de alimentos, mas a receita de marcas relacionadas o exercício físico cresceu, algumas em 172%.

 

Poupança

Para 14% dos membros do painel LifePoints entrevistados, economizar mais é uma intenção para este ano. Os entrevistados alemães são os mais propensos a quererem economizar (17%), seguidos pelos norte-americanos e pelos indianos (14%).

Não é surpreendente que esta tenha sido a segunda resolução mais relatada em todos os mercados, não só porque é algo muitos pretendem alcançar a cada ano, mas também porque os estilos de vida foram adiados pela pandemia global.

Como as pessoas estão preocupadas com as suas finanças, o foco em economizar (em vez de gastar) faz sentido. O Barómetro COVID-19 da Kantar revelou que as preocupações financeiras estavam a superar as relacionadas com a saúde e que os jovens, em particular, estão preocupados com as finanças (78% dos jovens de 18 a 34 anos disse que o seu rendimento familiar foi ou será afetado pelo coronavírus, em comparação com 71% no geral).

Viagens

De acordo com as intenções rastreadas nas redes sociais, um em cada 10 membros do painel LifePoints pretende viajar mais e passar mais tempo com a família e amigos, quando isso for feito possível novamente.

Os entrevistados no Reino Unido mostram mais inclinação para viajar (11%) do que para ver a família e amigos (7%). Já os dos Estados Unidos da América preferem ver a família e amigos (8%), em vez de viajar (7%).

 

Equilíbrio pessoal-profissional

A importância do equilíbrio entre vida pessoal e a vida profissional tem vários graus muito variados nos países pesquisados. É tão alta quanto 11% e 10% na China e Índia, respe+ctivamente, mas tão baixa quanto 3% na Alemanha.

Publicidade

EFAPEL

EFAPEL cresce em contraciclo e exporta 30% das vendas

Zippy prepara entrada nas Maurícias e Mauritânia