in ,

Coca-Cola suspende venda das suas bebidas nas lojas Intermarché França

Foto Shutterstock

A Coca-Cola e o Intermarché estão em desacordo quanto à gama de produtos que deverá ser vendida nas lojas Intermarché e Netto em França, o que terá levado a multinacional de bebidas a suspender as vendas dos seus produtos nestes pontos de venda, como forma de pressão, avança a imprensa francesa.

Num comentário divulgado pela LSA, Thierry Cotillard, presidente da ITM Alimentaire, responsável pelas duas mil lojas Intermarché e Netto, acusa a Coca-Cola de, sem qualquer pré-aviso, ter suspendido o fornecimento das suas bebidas. “A Coca-Cola quer constranger-nos, por todos os meios, a aceitar uma gama de 2020 que não desejamos”, pode ler-se. “Os nossos clientes desejam, de facto, produtos mais saudáveis para preservar a sua saúde a longo prazo. Também penalizam os produtos que têm um impacto negativo no ambiente, abandonam cada vez mais as embalagens em plástico e privilegiam os alimentos menos processados, fornecidos pelas fileiras agrícolas locais”, acrescenta, sublinhando que as vendas de bebidas refrigerantes caíram 3,2%.

A central de compras do Intermarché tinha já anunciado, no outono passado, a vontade de limitar os produtos Coca-Cola nas suas lojas, reduzindo a presença de alguns refrigerantes em favor de bebidas que se enquadram nas novas tendências. “Somos, até prova em contrário, livres de escolher o sortido das nossas lojas, a partir do momento em que os fornecedores tenham sido notificados com a devida antecedência”, defende. “A Coca-Cola abusa da sua posição dominante e ameaça igualmente de rever na íntegra as nossas condições, sem margem para discussão, se reduzirmos a sua gama. Esta ameaça, caso concretizada, poderá levar a um aumento do preço médio de mais de 60% dos produtos Coca-Cola”.

Publicidade

Meu Super

Meu Super vence três prémios

Pratos confecionados congelados ou refrigerados em 23% dos lares