in

Brieftime cria 70 postos de trabalho em Samora Correia com fábrica de pizzas refrigeradas

A Brieftime inaugurou, em Samora Correia, a primeira fábrica portuguesa de pizzas refrigeradas, um investimento de 5,5 milhões de euros, que permitiu a criação de 70 postos de trabalho.

A inauguração contou com a presença do ministro da Economia, Miguel Caldeira Cabral, que destacou à Lusa que “o sucesso que está a acontecer na economia portuguesa, corresponde não só aos grandes investimentos internacionais, que estão a voltar a Portugal, mas também a estes investimentos de média e pequena dimensão”.

Questionado sobre o potencial de exportação dos produtos da Brieftime, o ministro destacou o aumento das exportações no sector agroalimentar. O agroalimentar teve um aumento nas exportações, no primeiro semestre, de 14%, fruto da exportação, não só de produtos agrícolas, mas também “produtos muito transformados, trabalhando para as grandes cadeias de distribuição e criando mais valor que fica em Portugal”.

A ideia de criar a primeira fábrica de pizzas refrigeradas em Portugal resultou da escassez de fornecedores portugueses. “A ideia surgiu em 2014, eu trabalhava na grande distribuição e vi que havia uma oportunidade de mercado, que não tinha qualquer tipo de fornecedor português e era uma categoria que valia 30 milhões de euros“, disse à Lusa Pedro Teixeira, presidente executivo da Brieftime.

A nova unidade fabril dispõe de uma área de cinco mil metros quadrados e teve um período de testes para afinação dos procedimentos. Nos primeiros meses, a Brieftime produziu cerca de 300 mil pizzas, tendo, em setembro, os valores de produção ascendido a um milhão de unidades, sendo metade destinada à exportação para o mercado espanhol. A empresa está já a trabalhar numa nova unidade que vai empregar mais 20 pessoas.

Publicidade

Consumidores adotam compras através de dispositivos conectados

Toys ‘R’ Us planeia lançar um marketplace online