in

Barkyn adiciona lagosta à dieta dos cães

Depois de apresentar rações personalizadas de marca própria, a Barkyn, a startup portuguesa dedicada à nutrição e saúde canina, avança com a sua primeira linha de snacks e explora as propriedades da lagosta e da lavanda, entre outros ingredientes premium, para criar uma dieta canina mais completa.

A linha de Treats e de Natural Flavours da Barkyn completa e enriquece a dieta do cão. Para o cofundador e CEO da Barkyn, a aposta é um caminho natural, resultado da procura constante pela inovação na nutrição canina. “A indústria pet tem-se mostrado reservada no que à alimentação dos cães diz respeito. No ADN da Barkyn está o espírito de ser pioneiro. Procuramos e desenvolvemos uma nova forma de alimentar os cães: primeiro com as nossas próprias rações, ajustadas às necessidades de cada cão, e agora com a linha de snacks que, através de ingredientes pouco explorados, contribui para o bem-estar do animal sem custar uma fortuna ao dono”.

A responsável pela equipa de médicos veterinários da Barkyn, Daniela Leal, explica os benefícios das propriedades destes ingredientes para a pele e bem-estar dos cães. “A lagosta é rica em ómega-3, que reforça a barreira cutânea; em vitaminas B3, B6 e B12, que ajudam no bom funcionamento do sistema nervoso e no desenvolvimento cognitivo; e rica em antioxidantes como a vitamina E. Explorámos as propriedades da lavanda e da camomila, pois têm um efeito calmante nos cães, diminuindo a ansiedade e stress”.

Disponíveis separadamente em barkyn.com ou entregues com o plano de ração mensal Barkyn, os Treats e Natural Flavours foram o resultado de seis meses de trabalho. “Os Treats são pequenos biscoitos, perfeitos para recompensar ou mimar o cão; os Natural Flavours têm a textura de uma polpa, cujo objetivo é misturar com a ração do cão para uma dose de sabor extra e um reforço nutricional durante a refeição”, detalha Daniela Leal.

Publicidade

Publicidade

Brasmar distinguida com o Sabor do Ano em polvo e bacalhau

Compras dos turistas chineses crescem 37%