in

Barbie desafia crianças portuguesas a ser o que quiserem

A Barbie, com o intuito de influenciar positivamente as crianças portuguesas e de mostrar-lhes o potencial das mulheres, lançou o Programa Escolar Tu Podes Ser O Que Quiseres.

Criado no âmbito do Dream Gap, iniciativa global que procura combater a fase desafiante de autorreconhecimento com que as meninas se deparam na infância, o projeto disponibiliza não só diversos materiais didáticos para serem aplicados em sala de aula, como oferece a oportunidade a três escolas portuguesas de receberem, em 2020, a embaixadora Mariana Monteiro para um momento especial e inspirador.

Em Portugal, um pouco como no resto do mundo, a historiografia escolar tem vindo a privilegiar os homens. Apesar da história do país ter sido marcada por mulheres admiráveis, a verdade é que os referentes femininos que aparecem nos manuais escolares do ensino básico continuam a ser mais escassos que os masculinos. Perante esta situação, a Barbie decidiu reforçar o seu compromisso com o desenvolvimento da próxima geração, favorecendo a igualdade real e efetiva entre as crianças através do lançamento do Programa Escolar Tu Podes Ser O Que Quiseres.

Disponível online, o programa educacional é composto por diversas unidades pedagógicas, dinâmicas de grupo e desafios de investigação, a que os professores vão poder aceder gratuitamente. O objetivo passa por valorizar, de uma forma simples, clara e divertida, o papel das mulheres na história portuguesa, inspirando os adultos de amanhã a identificarem-se com diferentes profissões, a pensar em grande e a acreditarem que também eles poderão ter um futuro brilhante pela frente.

Para participar no concurso educacional, cujas inscrições decorrerão entre 16 de dezembro e 21 de fevereiro de 2020, as escolas terão de elaborar e submeter no site da iniciativa um poster motivacional com quatro personalidades femininas da sociedade moderna, onde pelo menos uma seja portuguesa, que se tenham destacado em quatro áreas-chave: cultura, ciência, desporto e política. Além de ilustrar as mulheres através de uma fotografia ou desenho, deverão também descrever os seus maiores marcos e indicar os motivos que os levaram a selecioná-las. As escolas com os projetos vencedores, selecionados pela Mattel, serão anunciadas dia 28 de fevereiro de 2020 e contarão com a presença da atriz Mariana Monteiro, numa data a definir, para uma dinâmica lúdico-pedagógica de consciencialização, na qual vão poder descobrir um pouco mais sobre o percurso da atriz e a importância do papel das mulheres no mundo.

Há 60 anos, Ruth Handler apercebeu-se que, enquanto o seu filho brincava a uma infinidade de jogos, como pilotos, cowboys e astronautas, a sua filha apenas se imaginava como mãe ou enfermeira nos jogos de faz de conta. Assim, decidiu criar a Barbie para que todas as meninas pudessem entrar em contacto com novas profissões, convidando-as a explorar novas realidades.

Até aos dias de hoje, mais de 200 profissões foram criadas no mundo da Barbie para inspirar meninas de todas as idades a imaginar sem limites e incentivá-las a explorar ao máximo o seu potencial. Mas, além de imaginarem, era também importante que vissem mulheres reais que conseguiram atingir os seus objetivos e ter carreiras de sucesso. Assim, a marca tem vindo a destacar heroínas e modelos a seguir, tanto internacionalmente como no território nacional, de que são exemplo as homenageadas Nicola Adams, boxer olímpica, Ashley Graham, modelo e ativista, Telma Monteiro, judoca, e Zita Martins, astrobióloga.

Publicidade

Publicidade

Uber Eats anuncia primeiro catering virtual em parceria com a Masstige com menu de Natal exclusivo

L’Oréal permite personalizar produtos no novo corner no El Corte Inglés