in

Alertas de segurança alimentar na União Europeia aumentam em 2017

O número de notificações da rede europeia de informação de alertas de segurança alimentar (RAFF) alcançou os 3.772, em 2017, segundo os dados preliminares da Associação de Investigação da Indústria Agroalimentar (AINIA).

Este número cresceu 26% face aos 2.993 casos de 2016, apesar de, segundo a associação, “a maioria dos especialistas coincidirem que este aumento não deve ser interpretado como uma degradação do nível de segurança alimentar, mas sim como uma melhoria do nível de controlo e eficácia do mesmo”.

Os produtos que registaram um maior número de alertas são os de origem vegetal, com 37%, com destaque para os perigos químicos. Em segundo lugar destacaram-se as carnes e produtos à base de carne, com 18% do total, devido aos perigos biológicos, como a presença de microorganismos, como a salmonela.

Publicidade

Walmart e Rakuten, a nova aliança global que faz frente à Amazon

Que tendências marcarão 2018 nas plataformas digitais?