in

Workshop Nestlé contribuiu para o aumento da ingestão de frutas e vegetais por crianças

No âmbito do Dia Internacional da Família, e na importância que esta tem na promoção de uma alimentação saudável desde a primeira infância, a Nestlé divulgou os resultados da iniciativa internacional “Arte no Prato”.

Desenvolvida no âmbito do Dia Internacional dos Chefs, em 16 países de três continentes – Ásia, América e Europa, a “Arte no Prato” teve um efeito positivo nas crianças que nele participaram, tendo contribuído para um aumento de ingestão de frutas e vegetais.

Esta é a conclusão do estudo publicado pelo Journal Of Nutrition Education and Behavior que avaliou mais de 400 crianças com idades compreendidas entre os 4 e os 14 anos que participaram na primeira edição deste workshop, em 2016.

Às crianças envolvidas nesta iniciativa foi pedido que criassem, com a ajuda de um chef, um prato criativo com frutas e legumes. Em todas as crianças foram avaliados os seus hábitos alimentares antes e depois do workshop, nomeadamente no que respeita ao consumo de frutas e vegetais e à sua habitual apetência para a ingestão destes produtos. O estudo demonstrou que o efeito positivo do manuseamento de frutas e vegetais pelas crianças resultou numa maior predisposição para gostar, escolher e passar a incluir estes alimentos no seu dia-a-dia. 30% das crianças aumentaram os seus níveis de satisfação e predisposição para o consumo de frutas e vegetais.

A “Arte no Prato” foi desenvolvida no âmbito do programa “Nestlé Por Crianças mais Saudáveis”, que promove a educação alimentar e para estilos de vida mais saudáveis nas escolas na grande maioria dos países onde a multinacional está presente. Em Portugal, este programa está nas escolas dos ensinos pré-escolar e básico (1.º e 2.º ciclos), desde 1999, e conta com a chancela do Ministério da Educação. Anualmente, o programa impacta cerca de 400 mil crianças em todo o país, ensinando-lhes os conceitos de uma alimentação saudável inserida num estilo de vida ativo.

Goldenergy aposta em frota mais verde

IKEA vai vender artigos em segunda mão no parque de estacionamento das suas lojas