in

Wal-Mart acelera comércio eletrónico para crescer na China

A Wal-Mart está a acelerar a expansão do seu negócio de “e-commerce” na China, com uma especial aposta na venda online de produtos alimentares, uma categoria em forte evolução nas principais cidades do país.

A cadeia norte-americana assumiu o controlo total do seu site de comércio eletrónico na China em meados de 2015, três anos após ter aumentado a sua participação na empresa local Yihaodian para 51%. A retalhista vai agora investir em serviços e criar uma experiência omnicanal consistente, que englobe online, “mobile” e lojas físicas. Para se expandir, está a aumentar o número de centros de entrega. A Yihaodian gere atualmente 250 centros e em alguns locais a Wal-Mart já entrega produtos alimentares em três horas. A insígnia também pretende aumentar a gama disponível, com especial ênfase nos produtos importados.

De acordo com a Associated Press, a Wal-Mart controla atualmente apenas 1,6% do mercado de retalho online na China, bem atrás da Alibaba com 46,9% e da JD.com com 20,1%. A Alibaba opera 14 mil centro de distribuição só nas zonas rurais e ainda mais nas grandes cidades, ao passo que a JD.com gere seis mil pontos de entrega em 2.500 localidades chinesas.

Publicidade

Publicidade

Capacetes dobráveis Plixi já estão à venda na Sport Zone

Prémio Intermarché Produção Nacional presente na Feira Nacional da Agricultura