in

Vendas do comércio a retalho na Europa recuperam em fevereiro

Portugal com uma das maiores quedas face a 2020

Foto Shutterstock

Em fevereiro, o volume do comércio a retalho aumentou 3% na Zona Euro e 2,9% na União Europeia, em comparação com o mês anterior, de acordo com as estimativas do Eurostat. Em janeiro, o volume de vendas do comércio a retalho tinha caído 5,2% na zona da moeda única e 4,6% no conjunto da União Europeia.

Concretamente, na zona euro e por comparação com o mês anterior, as vendas aumentaram 6,8% nos produtos não alimentares e 3,7% nos combustíveis, mas caíram 1,1% nos alimentos, bebidas e tabaco. No conjunto da União Europeia, o volume do comércio a retalho aumentou 6,2% nos produtos não alimentares e 2,4% nos combustíveis e caiu 0,8% nos alimentos, bebidas e tabaco.

Entre os Estados-membro para os quais existem dados disponíveis, as maiores subidas face a janeiro foram registas na Áustria (28,2%), na Eslovénia (16,4%) e em Itália (8,4%), enquanto as maiores descidas foram observadas em Malta (-1,5%), em França e na Hungria (ambas com menos 1,2%).

 

Portugal com uma das maiores quedas

Já em comparação com fevereiro de 2020, as vendas, ajustadas da sazonalidade, caíram 2,9% na Eurozona e 2,2% na União Europeia.

Concretamente, na Zona Euro, o índice diminuiu 13% nos combustíveis e 5,5% nos produtos não alimentares e cresceu 1,9% nos alimentos, bebidas e tabaco. No conjunto da União Europeia, caiu 11,9% nos combustíveis e 4% nos produtos não alimentares, embora, nesta categoria, os pedidos por correio e Internet aumentaram 37,9%. Já nos alimentos, bebidas e tabaco, cresceu 1,8%.

Entre os Estados-membro para os quais existem dados disponíveis, as maiores quedas foram registadas em Portugal (-15,4%), Eslováquia (-14,7%) e Malta (-8,9%). Já as maiores subidas observaram-se na Bélgica (11%), na Áustria (5,2%) e na Croácia (5,1%).

Publicidade

TheFork

TheFork anuncia a nomeação de Sérgio Sequeira como CEO Iberia & LATAM Region

Flutt

Wine Republic lança espumante Flutt em lata