in

Vendas da L’Oréal caem 1% no 1.º trimestre

As vendas da L’Oréal atingiram os 6.778 milhões de euros no primeiro trimestre, menos 1% que no mesmo período do exercício anterior. Numa base comparável, o volume de negócios da multinacional de cosmética aumentou 6,8% entre janeiro e março.

Os dados das vendas incluem as derivadas da The Body Shop, marca adquirida em setembro do ano passado, e que ascenderam a 197,2 milhões de euros.

Por áreas geográficas, o grupo registou um retrocesso de 0,6% na Europa Ocidental, sobretudo devido ao mercado francês. Na América do Norte, a queda foi de 9,5%. Em contrapartida, nos mercados emergentes, o grupo francês cresceu 10% na região da Ásia Pacífico e 5,4% na de África e Médio Oriente. Porém, na América Latina, a queda foi de 10,1% e na Europa de Leste foi de 0,8%.

Segundo destaca Jean-Paul Agon, presidente e CEO da empresa, todas as divisões estão a crescer. “A L’Oréal Luxe teve um desempenho impressionante, ao acelerar o seu crescimento, graças à força das suas quatro marcas mundiais principais, Lancôme, Yves Saint Laurent, Giorgio Armani e Kiehl’s, todas com um crescimento de mais de 10%. A divisão de cosméticos ativos, com um aumento de dois dígitos, foi impulsionada pelo sucesso das suas marcas La Roche-Posay e SkinCeuticals e pelo novo ímpeto de Vichy e dinamismo de CeraVe. Já a divisão de produtos para o consumidor começou o ano com um crescimento moderado e muito contrastado entre as regiões”.

O gestor destaca ainda as vendas online, que continuam em rápido desenvolvimento e representam 8,8% do total.

Quanto às perspetivas para a globalidade do exercício, “confiamos na nossa capacidade para superar o mercado e conseguir um crescimento significativo nas nossas vendas comparáveis, ao mesmo tempo que aumentamos a nossa rentabilidade”.

Publicidade

Publicidade

Como será o futuro do transporte de mercadorias na União Europeia pós-Brexit?

Fnac Darty reforça aliança com a Google