in

Vendas da Johnson & Johnson crescem 12,6%

A fabricante norte-americana de produtos farmacêuticos e de higiene pessoal Johnson & Johnson obteve lucros de 3.530 milhões de euros no primeiro trimestre, menos 1,24% face ao mesmo período do ano anterior.

Detentora de marcas como Neutrogena ou Listerine, a empresa indica que os lucros dos primeiros três meses do ano incluem um gasto por amortização de intangíveis depois de impostos de aproximadamente 808 milhões de euros e um encargo especial de 242 milhões de euros. Excluindo ambos os fatores, os lucros líquidos ajustados foram de 4.525 milhões de euros, mais 11,8% que no primeiro trimestre de 2017.

Entre janeiro e março, as vendas da Johnson & Johnson atingiram os 16.168 milhões de euros, mais 12,6% que no ano passado. “Estamos satisfeitos com a sólida e constante rentabilidade do grupo em todo o mundo”, assegura Alex Gorsky, presidente e CEO da empresa. “A legislação fiscal norte-americana aprovada no ano passado está a dar-nos a oportunidade de investir mais de 24.241 milhões de euros em I&D e em capital nos Estados Unidos da América nos próximos quatro anos, o que representa um aumento de 15%”.

A multinacional reviu em alta as suas perspetivas de venda para o conjunto do exercício, situando-as entre 65.451 milhões de euros e 66.098 milhões de euros, ou seja, entre 4% e 5% mais. Além disso, confirmou as suas estimativas de lucro com um crescimento entre 6,8% e 9,6%.

Publicidade

Publicidade

McCain Foods investe na tecnologia de agricultura vertical

Bel compromete-se com a produção sustentável