in

Vendas da Beiersdorf caem 8,5%

Foto Lukassek/Shutterstock

As vendas do grupo alemão Beiersdorf totalizaram os 5.241 milhões de euros, de janeiro a setembro, menos 8,5% que em igual período de 2019.

A faturação na Europa caiu 9,4%, para os 2.601 milhões de euros e desceu 13%, para os 1.624 milhões de euros, na região de África, Ásia e Austrália. Na América, cresceu 2,8%, para os 1.016 milhões de euros.

O negócio de produtos de consumo contraiu 8,9%, para os 4.267 milhões de euros, enquanto que a divisão Tesa reduziu 6,5%, para os 974 milhões de euros.

 

Melhoria no 3.º trimestre

Stefan De Loecker, CEO da Beiersdorf, destaca a melhoria significativa dos resultados no terceiro trimestre. “Mantivemos a nossa posição num mercado de cuidados da pele que continua difícil e ganhámos quota em todas as categorias. O mercado da dermocosmética revelou-se particularmente resistente nesta crise e conseguimos um forte crescimento das vendas de dois dígitos em todas as regiões com as nossas marcas Eucerin e Aquaphor, graças às inovações bem-sucedidas. Não obstante, a pandemia de Copvid-19 tem nas suas garras grande parte do mundo. Ainda não é possível prever quando a situação irá mudar de um modo sustentável. Estamos numa posição competitiva neste desafiante ambiente de mercado e a fortalecer a nossa posição, ao implementar a nossa estratégia Care +”, analisa.

Publicidade

Amazon Climate Pledge Friendly

Amazon ajuda a encontrar produtos sustentáveis

El Corte Inglés Happy Hour

El Corte Inglés cria promoção para antecipar compras de Natal