Vendas a retalho na Europa regressam a números positivos em maio

Em maio, e face a abril, o volume do comércio a retalho ajustado sazonalmente aumentou 0,1%, tanto na área do euro como no conjunto da União Europeia, de acordo com as primeiras estimativas do Eurostat. Em abril de 2024, o volume do comércio a retalho caiu 0,2% tanto na área do euro como na União Europeia.

Em comparação com maio de 2023, o índice de vendas a retalho ajustado ao calendário aumentou 0,3% na área do euro e 0,6% na União Europeia.

Mais especificamente, na área do euro, face a abril, o volume do comércio a retalho aumentou 0,7% para os produtos alimentares, bebidas e tabaco, diminuiu 0,2% para os produtos não alimentares (exceto combustíveis para automóveis) e o preço do combustível automóvel em lojas especializadas aumentou 0,4%. Na União Europeia, o volume do comércio a retalho aumentou 1,2% nos produtos alimentares, bebidas e tabaco, diminuiu 0,4% para os produtos não alimentares (exceto combustíveis para automóveis) e o preço do combustível para automóveis em lojas especializadas manteve-se estável.

Entre os Estados-membros para os quais existem dados disponíveis, os maiores aumentos mensais no volume total do comércio a retalho foram registados na Dinamarca (2,3%), Lituânia (1,8%) e Luxemburgo (1,7%). As maiores diminuições foram observadas na Eslováquia (-1%), Irlanda (-0,9%), Bulgária e Malta (ambas -0,8%).

Em termos homólogos, na área do euro, face a maio de 2023, o volume do comércio a retalho aumentou 0,3% para os produtos alimentares, bebidas e tabaco, 0,7% para os produtos não alimentares (exceto combustíveis automóveis) e o preço do combustível automóvel nos estabelecimentos especializados diminuiu 0,6%. Na União Europeia, o volume do comércio a retalho aumentou 0,7% para os produtos alimentares, bebidas e tabaco, 0,9% para os produtos não alimentares (exceto carburantes) e o preço do combustível para veículos automóveis em estabelecimentos especializados diminuiu 0,8%.

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, os maiores aumentos anuais no volume total do comércio a retalho foram registados no Luxemburgo (10,4%), na Croácia (8,4%) e na Roménia (6,5%). As maiores diminuições foram observadas na Bélgica (-5,2%), Estónia (-4,0%) e Eslovénia (-1,1%).

Siga-nos no:

Google News logo

 

Carlsberg

Carlsberg adquire fabricante britânica de refrigerantes Britvic

Inteligência Artificial empresas

Inteligência artificial pode aumentar até 10% as receitas