in

Venda do Grupo IKEA aumentam 7,4% a nível global

As vendas totais da IKEA, em conjunto com os centros comerciais, convertidas em euros, aumentaram 7,4% em relação ao ano passado, para 35,1 mil milhões de euros. Os resultados líquidos do grupo ascenderam a 4,2 mil milhões de euros no ano financeiro de 2016.

O número de visitas também cresceu ao longo do ano, para 783 milhões de visitas às lojas IKEA e 2,1 mil milhões à página ikea.com.  “O crescimento e rentabilidade nos vários países onde o Grupo IKEA está presente, dá-nos liberdade para escolher o nosso próprio caminho, flexibilidade para avançarmos rapidamente e independência para pensarmos e fazermos investimentos a longo prazo. Acreditamos que temos pela frente uma viagem emocionante, focados no crescimento contínuo e na eficiência das nossas operações”, explica Peter Agnefjäll, presidente e CEO do Grupo IKEA.

O forte crescimento das vendas foi determinante para os bons resultados no ano financeiro de 2016. Com o objetivo de se tornar líder no retalho multicanal de mobiliário e decoração, o Grupo IKEA tem vindo a reforçar a aposta em novos formatos de loja e nas vendas online, para ir ao encontro das necessidades e expectativas dos clientes.

As novas lojas e as vendas online têm cada vez mais expressão nos resultados do grupo sueco, ainda que o grande contributo provenha das lojas comparáveis. O crescimento está bem distribuído pelos mercados. No entanto, a China continua a ser um dos países onde a IKEA registou maior crescimento, enquanto a Alemanha, Estados Unidos da Anérica, França, Reino Unido e Suécia foram os mercados com maior volume de vendas.

No exercício fiscal de 2016, o Grupo IKEA inaugurou 12 novas lojas em países, incluindo Portugal, com a loja IKEA Braga, e abriu 19 novos Order e Pick-up points, para pedido e recolha de encomendas, desenvolvendo em paralelo a sua rede de distribuição multicanal.

Na sustentabilidade, o Grupo IKEA anunciou o investimento de mil milhões de euros, que acresce aos dois mil milhões de euros já aplicados pelo grupo em projetos de sustentabilidade, para garantir que, a longo prazo, os seus produtos provêem de matérias-primas mais sustentáveis: através de silvicultura, empresas especializadas em reciclagem, ampliação do parque de energias renováveis e desenvolvimento de biomateriais. Este valor acresce aos 1,5 mil milhões de euros investidos em projetos de energia solar e eólica, levados a cabo desde 2009 e aos 600 milhões de euros também aplicados nesta área. No total, o Grupo IKEA já alocou mais de três mil milhões de euros no âmbito do objetivo definido de, até 2020, ser independente a nível energético.

Publicidade

The Famous Grouse permite personalizar garrafa

48,4% dos portugueses vão fazer mais compras online este Natal