in

Uber celebra 8 anos em Portugal

Uber

A Uber celebra oito anos de atividade em Portugal e partilha um relatório intitulado “Uber e o TVDE em Portugal: A tecnologia ao serviço da comunidade”, sobre o impacto económico-social positivo do sector TVDE em Portugal.

Entre 2013, ano anterior ao lançamento da operação da Uber em Portugal, e 2019, o número de empresas no sector cresceu 71%. O emprego cresceu 51% e foram criados mais de sete mil empregos líquidos. O volume de negócios aumentou 84%, em comparação com o período anterior à entrada da Uber em Portugal.

Desde 2013 até 2019, a receita fiscal total do sector aumentou 43%. Mesmo em 2020, ano em que todas as atividades ligadas à mobilidade foram fortemente afetadas pelas restrições resultantes da pandemia, os dados do INE indicam que o número de empresas do sector cresceu, ainda assim, 7,1% e o número de empregos 2,8%.

 

Crescimento económico e flexibilidade

De acordo com o relatório, o equilíbrio conseguido em Portugal, a partir de 2018, com o regime jurídico do TVDE tem permitido à atividade dar uma resposta flexível e ajustada às múltiplas necessidades de motoristas, utilizadores e comunidades em todo país. Este equilíbrio levou ao registo, até à data, de mais de 39 mil motoristas na atividade TVDE, exercendo-a através de mais de 9.500 empresas licenciadas como operadores de TVDE.

O documento revela também que a flexibilidade das oportunidades de trabalho está ajustada às preferências e às necessidades individuais dos motoristas ativos na plataforma da Uber em Portugal, com 68% destes a indicarem que a possibilidade de escolher onde e quando trabalham, assim como as aplicações que melhor respondem às suas necessidades como sendo o que mais valorizam no TVDE.

De acordo com a Uber, 45% dos motoristas ativos nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e nos distritos de Faro, Coimbra e Braga fizeram viagens em mais do que um distrito ou área metropolitana.

Esta flexibilidade é especialmente importante para lidar com as flutuações sazonais do turismo. Só em 2019, Portugal recebeu utilizadores Uber oriundos de 81 países. Para dar resposta a esta procura turística, no verão de 2019, 72% dos motoristas das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e dos distritos de Coimbra e Braga que mudaram temporariamente para outras regiões durante a época alta turística fizeram-no mudando-se para o Algarve, em resposta ao aumento da procura.

 

Mobilidade mais sustentável

O relatório também relembra que o compromisso da Uber com a sustentabilidade é um trabalho que tem vindo a ser desenvolvido em Portugal, desde 2016, ano em que foi lançado o UberGREEN (viagens em veículos 100% elétricos), pela primeira vez, a nível mundial.

Em 2020, a Uber assumiu o compromisso público de eletrificar, até 2025, pelo menos 50% dos quilómetros percorridos na Área Metropolitana de Lisboa e outras seis capitais europeias.

Entre 2020 e a primeira metade de 2021, a percentagem de quilómetros 100% elétricos percorridos na plataforma na Área Metropolitana de Lisboa aumentou 55%. Esta percentagem é 23 vezes superior à penetração de veículos ligeiros 100% elétricos no parque automóvel português.

 

Viagens

De acordo com o relatório, em Lisboa e no Porto, 23% das viagens são viagens isoladas de sentido único, onde os utilizadores não usam a Uber para voltar ao seu ponto de partida nem para seguir para um segundo destino, indicando uma multi-modalidade de meios de transporte nestas deslocações.

Por outro lado, apenas 24% das viagens realizadas através da aplicação da Uber em Lisboa e no Porto são feitas em alturas de pico (entre as 7 e 10 horas  ou entre as 16 e as 19 horas), indicando a preferência por meios de transporte mais eficientes durante as horas de ponta e aliviando congestionamento nesses períodos.

Estes dados são mais um indicador que o TVDE representa uma oportunidade para criar uma verdadeira alternativa ao carro particular, em colaboração com a oferta de transportes públicos. Desde o início de 2020 que os transportes públicos em toda a Área Metropolitana de Lisboa estão integrados na aplicação da Uber. O aprofundamento dessa articulação multimodal será crítico para criar serviços que respondam de forma flexível, acessível e fiável às necessidades das comunidades locais.

 

Investimento de 90 milhões de euros em Portugal

O investimento em Portugal continua a fazer parte do compromisso da Uber. Em setembro de 2021, a empresa inaugurou em Lisboa um hub de conhecimento sobre utilizadores, motoristas e parceiros de entrega e de desenvolvimento de produto e tecnologia da Uber na região do sul da Europa que oferece suporte a vários países, incluindo França, Espanha, Portugal, Itália, Grécia, Israel, Turquia, Alemanha e Croácia, entre outros.

O Centro de Excelência da Uber e a sede de operações representam um investimento de mais de 90 milhões de euros e mais de 500 empregos diretos. O hub em Lisboa reúne atualmente profissionais provenientes de 28 países, com mais de 10 áreas de especialização como qualidade, formação e desenvolvimento, analytics, gestão de projeto e operações, entre outras.

A viagem da Uber começou há oito anos, em Portugal. Desde então, continuamos a trabalhar diariamente para assegurar a constante inovação e investimento no país. Vamos continuar focados em garantir as melhores opções de mobilidade aos nossos utilizadores, bem como oportunidades económicas e flexíveis aos motoristas e parceiros de entrega que todos os dias escolhem a Uber”, refere Francisco Vilaça, diretor geral da Uber em Portugal.

Padrão de Pesca

Conselho de administração do MSC aprova por unanimidade novo padrão de pesca

Decathlon

Decathlon abre loja “pop up” em Tróia