in

STEF anuncia crescimento sustentado no 2.º trimestre de 2019

A STEF anuncia um volume de negócios para o segundo trimestre de 863,4 milhões de euros, um aumento de 8,3% em comparação com 2018 (mais 5,7% no perímetro constante).

Em 30 de junho de 2019, as receitas acumuladas do grupo ascendiam a 1.665,9 milhões de euros, mais 7% (mais 4% no perímetro constante).

Stanislas Lemor, Presidente e CEO da STEF, afirma que “este bom desempenho é parte de um consumo alimentar que se mantém positivo na Europa e o posicionamento das férias da Páscoa no segundo trimestre. É apoiado pelas nossas recentes aquisições em França e nos países europeus em que estamos presentes“.

As vendas em França no segundo trimestre beneficiaram da contribuição das férias da Páscoa e do bom momento de todas as atividades, incluindo um aumento de 3% das toneladas transportada.

A nova organização do grupo em torno da especialização das suas atividades está a produzir os seus primeiros efeitos, particularmente com os clientes de retalho, indústria agro-alimentar, produtos refrigerados e restauração.

As mais recentes aquisições da Grégoire Galliard (janeiro), especializada no transporte de alimentos frescos e congelados, e da Express Marée (julho de 2018), especializada no transporte e logística de produtos do mar, contribuíram, respetivamente, para 2,8 milhões e 9,8 milhões de euros em receitas trimestrais.

Enquanto as atividades de todos os outros países em que o grupo opera estão bem orientadas, Itália e Portugal apresentam um crescimento particularmente forte. As vendas em Itália aumentaram 8,4% em termos comparáveis ​​graças ao segmento “mid-market” e à incorporação de novos clientes. A atividade em Portugal, que aumentou 15,3%, beneficiou do desenvolvimento da sua rede de transportes e do reforço da sua quota de mercado.

A empresa holandesa Netko, cujo controlo foi assumido pelo grupo a 1 de março, gerou uma faturação de 3,3 milhões de euros no período, enquanto as atividades de congelado do grupo italiano Marconi, adquiridas em maio de 2018, representam 15,7 milhões de euros no segundo trimestre.

La Méridionale registou vendas de 27,8 milhões de euros, uma queda de 3,2%. A companhia sofreu com um movimento social que levou a uma diminuição no número de travessias e impactou o transporte de carga e passageiros.

Corticeira Amorim lança tecnologia anti-TCA para rolhas de espumante

Reciclagem cresce 11% em Portugal