SPV Campanha Horeca faz parte da solução
in

SPV com iniciativa para aumentar reciclagem do vidro no canal Horeca

A Sociedade Ponto Verde (SPV) e a Associação dos Industriais de Vidro de Embalagem (AIVE) lançaram o projeto Mais Vidro, Mais Reciclagem #Horecafazpartedasolução:, que, com três modelos de atuação, vai dotar os estabelecimentos do canal Horeca com mais ferramentas para a separação de embalagens de vidro. O objetivo é contribuir para o aumento da taxa de reciclagem deste material em Portugal.

É para facilitar o processo de reciclagem das embalagens de vidro que vão ser instalados 270 vidrões com um sistema para possibilitar o baldeamento assistido em diversos municípios do país, em zonas da Algar, Cascais Ambiente, Lipor e Resinorte, as empresas que fazem a gestão dos resíduos nas zonas selecionadas para o projeto piloto.

“A Sociedade Ponto Verde está ao lado do sector das embalagens de vidro com uma ambição muito clara que é a de ultrapassar as metas da reciclagem nacionais estabelecida nos 70% para 2025. Queremos chegar a 75% de reciclagem deste material, o que significa que, nos próximos três anos, precisamos de aumentar a taxa de reciclagem de vidro em 19%”, refere Ana Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde à margem do evento apresentação deste projeto. “Para aqui chegarmos, é fundamental a participação de todos os agentes da cadeia de consumo e em especial do canal Horeca que, pela natureza da sua atividade, geram volumes muito significativos de resíduos. Com este projeto, esperamos mobilizar o sector para uma maior separação das embalagens de vidro para reciclagem, apostando na disponibilização de novos meios e ferramentas, aliada à inovação tecnológica, que é já uma marca de atuação da SPV”, refere ainda a CEO.

 

De que se trata?

Tratam-se de ecopontos, suportados por um mecanismo tecnológico, que vão baldear automaticamente um contentor de 120 litros de uma única vez. Desta forma, o processo manual de colocação das embalagens uma a uma é anulado, o que torna a separação mais célere e eficaz.

Em paralelo, o projeto Mais Vidro, Mais Reciclagem #Horecafazpartedasolução: vai decorrer também nas valências de recolha porta-a-porta e utilização de vidrões subterrâneos junto dos estabelecimentos Horeca, sendo que, globalmente, está ainda prevista a sensibilização e capacitação dos colaboradores dos estabelecimentos aderentes.

 

Localidades

Matosinhos, Gondomar, Espinho, Vizela, Guimarães, Cascais e alguns concelhos do Algarve fazem parte da lista de municípios abrangidos pela implementação deste projeto-piloto, que terá a duração de 18 meses e que tem como objetivo chegar a 1.500 estabelecimentos.

O projeto Mais Vidro, Mais Reciclagem #Horecafazpartedasolução:, da responsabilidade da SPV e da AIVE, surge no âmbito da estratégia definida por nove entidades do sector das embalagens de vidro que assumiram o compromisso conjunto de superar as metas da reciclagem do vidro para 2025. Atualmente, a taxa de reciclagem do vidro é de 56% em Portugal e o objetivo é chegar aos 75%, até 2025.

Sandra Santos, presidente da AIVE, considera que “quanto mais embalagens de vidro usadas forem recolhidas, mais será possível utilizar pela indústria vidreira no seu processo produtivo, para dar origem a novas embalagens de vidro. Era possível reciclar 100% das embalagens de vidro que utilizamos em Portugal, se as conseguíssemos recolher. Reciclar as embalagens de vidro usadas não é uma obrigação imposta, mas uma oportunidade com vantagens em termos de eficiência e sustentabilidade”.

 

Projeto

A apresentação do projeto Mais Vidro, Mais Reciclagem #Horecafazpartedasolução: decorreu em Guimarães, município onde vão ser instalados os primeiros 100 vidrões de baldeamento assistido. Após os 18 meses previstos para a implementação desta iniciativa, prevê-se uma segunda fase com o alargamento a mais zonas do país.

Ciberataques

Ciberataques de endereços IP chineses contra países da NATO aumentam em 116%

Santa Clara

Panidor prepara Páscoa com lançamento de dois novos produtos