in

Sector dos supermercados crescerá 24% até 2024

Foto Shutterstock

O sector dos supermercados, a nível mundial, deverá crescer 24% nos próximos cinco anos, gerando vendas adicionais de 2,2 mil milhões de dólares (1,97 mil milhões de euros) até 2024, segundo a IGD.

Segundo a empresa de pesquisa, a Ásia representará quase 50% dessas vendas adicionais, enquanto a Europa representará 16% e a América do Norte representará 12%.

A América Latina registou uma desaceleração do crescimento em 2019, no entanto, espera-se que recupere no curto prazo, impulsionada por uma melhoria no desempenho do Brasil.

Alemanha, França, Itália, Espanha e Reino Unido, juntos, responderão por quase dois terços de todas as novas vendas geradas entre 2019 e 2024“, comenta Jon Wright, diretor de EMEA da IGD. “Os discounters e o canal online deverão ser os principais impulsionadores do crescimento [na Europa Ocidental] até 2024, com ambos a ganhar participação versus canais estabelecidos, como hipermercados e supermercados. No discount, a expansão contínua de retalhistas regionais, como Aldi e Lidl, sustentará o crescimento, mas em países específicos, campeões nacionais como REMA 1000, Netto e Eurospin também apoiarão esse crescimento. O online beneficiará de mais investimentos em soluções de entrega aprimoradas”.

Na Europa Oriental, acrescenta Jon Wright, é provável que o canal de discount seja o maior contribuinte para o crescimento das vendas nos próximos cinco anos. “Pyaterochka do X5 na Rússia, Lidl em toda a região e Biedronka na Polónia continuarão a adicionar lojas, até 2024, permitindo que novos compradores tenham acesso às suas lojas com mais frequência“.

Na Ásia, China, Índia, Japão e Indonésia, os discounters serão responsáveis ​​pela maior parte do crescimento das vendas, indica a IGD, com a China a ultrapassar os Estados Unidos da América como o maior mercado de supermercado do mundo em 2022.

Publicidade

Metro alcança crescimento mais forte numa década

Makro Portugal revela grande aposta em responsabilidade social