in

Sears prepara-se para declarar falência

Os grandes armazéns norte-americanos Sears, que já foram líderes de mercado, preparam-se para declarar falência.

Segundo o The Wall Street Journal, a empresa especializada M-III Partners foi contratada para liderar o processo, no seguimento da impossibilidade de pagamento da dívida no valor de 115,76 milhões de euros.

Desde 2011 que a Sears acumula mais de 9,5 mil milhões de euros de prejuízo e a sua faturação caiu 60%. Atualmente, as ações do grupo, que tornaram a cair 30%, valem 33 cêntimos. Antes da crise de 2008, a cotação era superior a 112,30 euros.

Os analistas estimam que a Sears necessite de uma capitalização no valor de 863,87 milhões de euros para assegurar a sua solvência. Perante a recusa dos credores em perdoar parte da dívida e a ausência de novos investidores, foram contratados especialista em processos de falência para aplicar um rigoroso plano de reestruturação, que passaria pela redução da dívida em mais de 860 milhões de euros (no total, ascende a 4.751,31 milhões de euros), vender ativos imobiliários avaliados em 1.295,81 milhões de euros e a marca de eletrodomésticos Kenmore, estimada em 345,55 milhões de euros.

A Sears tentou cumprir este plano para evitar a declaração de falência, mas o jornal norte-americano avança que essa possibilidade é cada vez mais certa. Esta quarta-feira, dia 10 de outubro, foi nomeado para o conselho de administração Alan Carr, um advogado especialista em reestruturações empresariais, conhecido por ter salvo o mítico fabricante de guitarras Gibson.

Publicidade

Publicidade

Auchan Retail muda de presidente e elimina a direção geral

Continente quer reforçar marca própria com novas apostas