in

Revenge spending à vista?

Foto Shutterstock

Apesar da economia global ter sofrido, em 2020, a maior queda da história moderna, os rendimentos dos lares foram, de um modo geral, protegidos por medidas governamentais sem precedentes, implementadas na maioria das economias mais avançadas.

Face ao cenário de incerteza e ameaça do desemprego, os consumidores também refrearam os seus gastos, o que afetou, de um modo particular, o sector dos serviços. Nesse sentido, em 2020, a taxa de poupança, em muitas das economias mais avançadas, atingiu o nível mais elevado do século, de acordo com os dados da OCDE.

O valor destas poupanças, precisa a Moody’s, totalizou os 5,4 biliões de dólares desde que a pandemia começou. Os consumidores estão a mostrar-se mais confiantes quanto às perspetivas económicas, o que, no entender da agência de notação financeira, poderá potenciar uma forte vaga de consumo à medida que os negócios forem reabrindo.

 

Revenge spending

Também a Oxford Economics aponta no sentido de que o consumo possa vir a ser uma verdadeira alavanca da recuperação económica. Numa nota publicada no final de março, defende que os consumidores europeus estão ansiosos por começar a gastar, depois da reabertura da economia, em especial nas lojas e nos restaurantes.

A nível global, segundo a Moody’s, no final do primeiro trimestre, os lares amealharam, face a 2019, um adicional equivalente a mais de 6% do PIB mundial

De acordo com a agência, se os consumidores gastarem cerca de um terço das suas poupanças adicionais, irão contribuir para um crescimento de dois pontos percentuais na riqueza gerada em 2021 e 2022.

Sem restrições à sua mobilidade e com os níveis de confiança mais elevados, as famílias estão dispostas a retomar os gastos. Os analistas da Oxford Economics apontam que os consumidores vão responder numa questão de semanas ao alívio das restrições, acrescentando que este comportamento seguiria o padrão do terceiro trimestre de 2020, quando se registou uma recuperação parcial do consumo nos meses de verão após levantadas as restrições.

Publicidade

AHRESP

Covid-19 reduz número de cafés e cafetarias em funcionamento

Dieta

Portugueses engordaram 5 kg em média