Repsol
in

Repsol e Navantia colaboram para descarbonizar o transporte marítimo

A Repsol e a Navantia assinaram um acordo de colaboração para desenvolverem, em conjunto, soluções que têm como objetivo a descarbonização do transporte marítimo. Dessa forma, as duas empresas reforçam o compromisso de acelerar a transição energética e alcançar a neutralidade de carbono, em linha com os objetivos de redução de emissões de gases com efeito de estufa (GEE) da União Europeia, da ONU e da Organização Marítima Internacional.

As duas empresas avaliarão em conjunto a performance dos novos combustíveis líquidos com baixa pegada de carbono que serão fornecidos pela Repsol – biocombustíveis e combustíveis sintéticos -, em motores fabricados pela Navantia, de propulsão e de geração. Estes novos combustíveis representam uma alternativa sólida para a descarbonização do sector marítimo a curto e médio prazo, uma vez que permitiram alcançar uma redução de 100% nas emissões. O projeto centrar-se-á na avaliação da viabilidade técnica e económica desta nova tecnologia.

 

Parceria

Neste acordo, a Repsol irá contribuir com as suas infraestruturas de investigação, a partir do seu centro tecnológico Repsol Technology Lab. As plantas-piloto e a possibilidade de troca entre laboratórios serão essenciais para a implementação deste projeto, a partir dos quais a Repsol irá desenvolver uma ampla gama de combustíveis de baixa pegada de carbono, especificamente para o transporte marítimo.

Por sua vez, a Navantia Engine Factory fornecerá o conhecimento técnico dos motores, disponibilizará as suas instalações em Cartagena para este projeto e para bancos de ensaio e diagnóstico do equipamento para a caracterização e desenvolvimento de testes que, em conjunto com uma sociedade de classificação, vão permitir certificar a viabilidade e sustentabilidade da tecnologia.

A participação da Navantia está de acordo com o roteiro do departamento de Energia Verde da empresa e incluirá a colaboração do Centro de Excelência em Tecnologias de Hidrogénio e Armazenamento de Energia (CEDETH), criado pela Navantia em Cartagena.

Ambas as empresas integram a iniciativa SHYNE, o consórcio multisectorial apresentado a 19 de janeiro e que reúne um total de 33 empresas, associações, centros tecnológicos e universidades para promover a descarbonização da economia através do hidrogénio renovável. A Repsol e a Navantia, através do CEDETH, irão explorar novas áreas de colaboração que tenham por base o hidrogénio.

enólogo

Adega de Vidigueira tem novo diretor de Enologia e Produção

online

Portugueses estão a aumentar os gastos em comércio online