Reciclagem de embalagens cresce 5% nos lares portugueses e no pequeno comércio

A Sociedade Ponto Verde (SPV) encaminhou para reciclagem, em 2015, mais 5% de resíduos de embalagens provenientes dos ecopontos e recolha porta-a-porta. É de salientar que todos os materiais recuperados através da recolha seletiva cresceram, totalizando 320.629 toneladas.

O vidro cresceu 5% para as 160.813 toneladas; o plástico aumentou 13%, atingindo as 54.536 toneladas; o papel/cartão cresceu 2,5%, atingindo as 91.623 toneladas; o metal subiu 8%, alcançando as 9.108 toneladas; por último, a madeira registou um crescimento de 27%, fixando-se nas 4.537 toneladas.

Este resultado contribuiu para o aumento do total dos resíduos retomados para reciclagem com origem na malha urbana (onde estão incluídas as quantidades de materiais provenientes da recolha seletiva), tendo sido encaminhadas para reciclagem 442 mil toneladas de embalagens de origem doméstica e provenientes do pequeno comércio e do canal Horeca. Este valor representa um crescimento de 6% relativamente a 2014, sendo o valor mais elevado de sempre das embalagens recuperadas no fluxo urbano. “Nos últimos 20 anos, a Sociedade Ponto Verde, enquanto entidade responsável em Portugal pela gestão dos resíduos de embalagens, tem sido o motor para o crescimento da recolha seletiva, rentabilizando desta forma a infraestrutura de ecopontos e porta-a-porta bem como para a consciencialização ambiental dos portugueses. Os resultados obtidos não seriam possíveis sem a confiança dos nossos clientes, o empenho das autarquias e dos sistemas municipais, da indústria de reciclagem, da população e de todos os parceiros do Sistema Ponto Verde”, salienta Luís Veiga Martins, diretor geral da Sociedade Ponto Verde.

Segundo a instituição, o valor registado é fruto das campanhas de sensibilização que a Sociedade Ponto Verde tem desenvolvido a nível nacional, e os municípios ao nível local, ao longo dos seus quase 20 anos de atividade e que contribuíram para que, atualmente, sete em cada 10 lares portugueses façam a separação das embalagens geradas. A Sociedade Ponto Verde acredita que, nos próximos anos, a reciclagem de embalagens usadas continuará a aumentar em Portugal.

No global dos dois fluxos (urbano e não urbano), a Sociedade Ponto Verde enviou para reciclagem 729 mil toneladas de embalagens, um valor em linha com o resultado do ano anterior.

Publicidade

Wilfredo Ramos é o novo Country Manager da UPS para Portugal e Espanha

Smartphones e tablets: os novos carrinhos de compras