in

Portugueses vão gastar menos em presentes para crianças e adultos neste Natal

Preferem as lojas online para comprar os presentes para as crianças, com um aumento de 114%

Foto Shutterstock

O estudo “CHRISTMAS 2020 UNBOXING: Estudo comportamental do impacto COVID na população portuguesa”, desenvolvido pela UPPartner, em parceria com a Amint e a multidados.com, revela que os portugueses estão a contar gastar menos dinheiro, este Natal, com a compra de presentes, tanto para crianças como para adultos.

No que diz respeito à compra de presentes para crianças, em 2019, os portugueses gastaram, em média, 82 euros, sendo que, este Natal, preveem gastar 71 euros, menos 13%.

Segundo os inquiridos, a compra de presentes para crianças será feita maioritariamente online, o que faz com que este tipo de comércio cresça 114% em relação ao ano passado. Já as grandes superfícies passam para segundo plano, com uma diminuição de 25%, em comparação a 2019. As lojas de rua mantêm o mesmo nível de interesse que no ano anterior.

Em relação aos presentes para oferecer a adultos, em 2019, os portugueses gastaram, em média, 137 euros e, este Natal, estão a pensar gastar 111 euros, menos 19%. Neste tipo de presente, o comércio online cresce 24%, em comparação com o ano anterior, e as grandes superfícies 14%. No caso das lojas de rua, neste caso, e em comparação com 2019, estas sofrem um decréscimo de 47%.

 

Papel das marcas

9% dos inquiridos afirma que irá antecipar as suas compras de Natal. 48% dos participantes neste estudo fará as compras em sites de marca e 52% em sites generalistas. 46% tem preferência por produtos específicos, enquanto 54% procura packs promocionais.

Quando é perguntado o que podem as marcas fazer para os ajudarem no Natal, 52% dos inquiridos refere “promoções ajustadas à situação pandémica” e 35% diz “promover/incentivar as compras online e agilizar as entregas”.

Quando a questão é o que consideram mais relevante as marcas fazerem para facilitarem o Natal, 76% indica “fazerem descontos específicos nas compras online”, 62% refere “aumentar o prazo das trocas” e 91% aponta a “utilização de vouchers monetários nas promoções”.

Publicidade

Natal

Como vai ser a quadra festiva dos portugueses?

Mercadona

Mercadona chega a Viana do Castelo