in ,

Placas gráficas disparam 300% num mês devido ao boom das criptomoedas

O KuantoKusta revelou que o “boom” das criptomoedas fez disparar a procura de placas gráficas em Portugal, mais concretamente em fevereiro passado, onde aumentou 300% face ao período homólogo do ano anterior.

Recorde-se que as placas gráficas são valiosas para a “mineração” das moedas, ou seja, para decifrar os seus códigos, num processo que exige uma máquina potente para resolver transações matemáticas no menor tempo possível e, assim, receber pagamentos. “Mesmo com o crescimento do e-commerce e o confinamento, são números muito acima do que seria expectável para a época, ultrapassando todas as estimativas e provocando quebra de stock num produto já em escassez no mercado”, explica Sara Sá, do departamento de marketing do KuantoKusta.

 

Perfil de consumo

Segundo o comparador de preços, 85% dos utilizadores que procura este tipo de produto na plataforma são homens entre os 18 e os 34 anos, mas é entre os 25 e 34 anos que compram mais.

Como consequência do impacto da grande procura, o preço médio das placas gráficas superou os 50% em alguns modelos e hoje chega a custar cerca de dois mil euros.

O KuantoKusta, por via do Google Trends, verificou também que, a partir do final de dezembro de 2020, a procura pelo produto mais do que triplicou e tem vindo a ganhar cada vez mais popularidade, sobretudo graças ao investimento de figuras públicas no produto financeiro.

Publicidade

Henkel Ibérica

Henkel apresenta com desempenho sólido apesar do impacto da pandemia

Mercadona

Mercadona elimina os descartáveis de plástico de uso único