P&G aumenta vendas em 4,6%

P&G

A Procter & Gamble (P&G) alcançou no seu terceiro trimestre do ano fiscal de 2020, correspondente aos meses de janeiro a março, vendas no valor de 17.214 milhões de dólares, mais 4,6% que no mesmo período do exercício. O lucro líquido cresceu 6,3%, para os 2.917 milhões de dólares.

As vendas na divisão de beleza contraíram 1%, para os 3.033 milhões de dólares, e as de produtos de cuidados pessoais encolheram 3%, para os 1.389 milhões de dólares. Mas o negócio de saúde melhorou em 7%, para os 2.262 milhões de dólares, a divisão de lar e limpeza subiu 8%, para os 5.826 milhões de dólares, e o segmento de cuidados da família, infantil e higiene feminina elevou-se 6%, para os 4.597 milhões de dólares.

A companhia ajustou as suas perspetivas de crescimento das vendas totais do exercício de 2020 para 3% a 4% face ao anterior.

Os resultados sólidos que tivemos este trimestre são um reflexo direto do papel integral desempenhado pelos nossos produtos para satisfazer as necessidades diárias de saúde, higiene e limpeza dos consumidores de todo o mundo”, afirma David Taylor, presidente e diretor executivo da P&G.

A nossa organização está a fazer um trabalho excelente quanto às nossas prioridades a curto prazo: proteger a saúde e segurança dos demais, maximizar a disponibilidade de produtos P&G para satisfazer as necessidades maiores dos consumidores e ajudar a sociedade a enfrentar e superar os desafios desta crise”.

Portugueses unânimes em considerar que vão sofrer quebras nos rendimentos

Portugueses unânimes em considerar que vão sofrer quebras nos rendimentos

entrada da Amazon no capital da Deliveroo

Amazon autorizada a entrar no capital da Deliveroo