in

Pandemia leva compradores europeus a serem mais sensíveis ao preço

Foto Shutetrstock

A sensibilidade aos preços alimentada pela pandemia está a tornar os compradores europeus menos leais às marcas, levando-o a mudarem para produtos de marca própria, revela a mais recente pesquisa da Pricer, empresa fornecedora de etiquetas eletrónicas.

A investigação junto de mais de 10 mil compradores europeus mostrou que mais de metade (57%) dos consumidores são mais sensíveis aos preços agora em comparação com antes do início da pandemia.

Os compradores espanhóis revelaram-se os mais sensíveis aos preços (68%), seguidos pelos consumidores italianos (63%), talvez sem surpresa, uma vez que a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) nomeou estas economias como das mais atingidas pela crise da Covid-19.

Um em cada seis (59%) dos dois mil compradores britânicos inquiridos disse ter ficado mais consciente dos preços e promoções desde o início da pandemia. Os compradores no Reino Unido e em Itália são também mais propensos a procurar ativamente descontos (60%).

 

Fidelidade às marcas

A fidelização da marca entre os compradores do Reino Unido revelou-se a mais baixa quando comparada com os seus congéneres europeus. Metade (49%) dos consumidores do Reino Unido inquiridos no estudo da Pricer diz ter mudado para marcas próprias durante a pandemia, contra 38% em média na Europa e apenas 29% na Alemanha e 32% em França.

Os compradores do Reino Unido também são mais propensos a alterar a altura em que fazem as compras para beneficiarem de descontos. Cerca de 40% disse ter começado a fazer compras no final do dia, revelam os dados da Pricer.

Publicidade

Sustentabilidade

Pandemia coloca sustentabilidade no topo da agenda dos investidores

Falua

Falua lança vinho premium em edição limitada de 1.237 garrafas