in

Os números do Amazon Go

44% das pessoas que visitam as lojas Amazon Go são clientes habituais, que compram mais do que uma vez, indica um estudo da InMarket.

O tempo médio de permanência nestes espaços é de 27 minutos, o que indica que, ao contrário do que inicialmente se pensou, aquando da abertura ao público do conceito de lojas automatizadas da Amazon, no início do ano, os clientes demoram o seu tempo a explorar as lojas. Sensivelmente o mesmo que muitos despendem a degustar os produtos prontos a comer na zona criada nas lojas para este efeito, o que leva a consultora a sustentar que os clientes vivem o conceito mais como um híbrido de restaurante de uma loja virtual do que como um ponto de venda alimentar.

Nestes nove meses de atividade, a quarta-feira converteu-se no dia de maior afluência aos espaços Amazon Go, com 21,76% do total. Convém, no entanto, lembrar que só duas das cinco lojas atualmente existentes e analisadas pela InMarket abrem ao sábado e ao domingo. Seguem-se a quinta-feira (20,29%) e a sexta (19,46%). Excluindo o fim de semana, a segunda-feira é o dia mais tranquilo (13,8%). Estes são dados que contrastam com a média das lojas alimentares nos Estados Unidos da América, que recebem o maior número de clientes ao domingo (16,24%), seguindo-se o sábado (14,73%), a segunda-feira (14,61%) e a terça (14,24%).

As horas de maior afluência às lojas Amazon são ao meio dia, 14 horas e 13 horas, seguindo-se as 8 horas e as 9 horas. Os produtos frescos e pré-cozinhados são um dos focos da estratégia de marketing deste conceito, pelo que os dados confirmam que os consumidores realmente os frequentam para tomar o pequeno-almoço e para almoçar.

Publicidade

Vinhos do Alentejo registam valorização de 9% no preço de exportação em 2018

Cresce a utilização de novas formas de pagamento