in

Os marketplaces que dominam o e-commerce na Europa

Nos últimos anos, os marketplaces tornaram-se o destino de compras online mais popular para consumidores digitais em todo o mundo. Os compradores online valorizam o seu “long tail”, ou seja, a grande quantidade de produtos que lá podem encontrar, bem como uma política de preço comparativamente baixo em plataformas como Amazon, eBay ou AliExpress.

Por outro lado, cada vez mais retalhistas estão a voltar-se para os marketplaces como um canal de vendas válido, uma tendência que recentemente experimentou um novo impulso devido aos fechamentos causados ​​pelo COVID-19. Assim, a indústria de mercado online está em constante crescimento e – de acordo com um relatório publicado recentemente pelo Digital Commerce 360 ​​- foi responsável por 57% de todas as vendas de e-commerce em todo o mundo em 2019.

No total, os 100 principais marketplaces contribuíram com um volume de vendas bruto de 1,97 biliões de dólares para a economia global. Sem dúvida, os líderes mundiais neste negócio são Amazon e Alibaba, mas o cenário competitivo é cada vez mais diversificado, com novos participantes a testar o modelo de negócios e a crescer significativamente. Em termos de popularidade dos mercados em geral, existem diferenças significativas entre as principais regiões do mundo de acordo com o “World’s Top Online Marketplaces” da webretailer.

Marketplaces na Europa

A Europa tem 63 mercados que atingem números acima de um milhão de visitas. Amazon, eBay, AliExpress e Allegro são os mercados mais populares para tráfego na Europa.

A Amzon encontra-se no topo, com uma média de 1,6 mil milhões de visitas por mês. Em segundo lugar, está o eBay, com 633,8 milhões de visita, seguido pelo AliExpress, com 220 milhões de visitas por mês. Perto, em quarto lugar, está Allegro, com 203,8 milhões de visitas.

A nível local, destaca-se sobretudo o Cdiscount, o marketplace de origem francesa que durante 2019 atingiu vendas no valor de quase 4.000 milhões de dólares.

Outros continentes

O negócio de marketplaces é o mais popular na América do Norte, onde registaram quase 5.000 milhões de visitas por mês. Há mais de 50 mercados que recebem mais de 1 milhão de visitas por mês, sendo os mais populares Amazon, eBay, Walmart, Alvo e Best Buy. Já na América do Sul, os players locais Mercadolibre e Americanas competem com os gigantes globais Amazon e AliExpress.

A América do Norte é seguida pelo Este Asiático em termos de visitas totais, com 4,5 mil milhões. No entanto, existem apenas 16 “players” que registam mais de 1 milhão de visualizações, sendo o maior Taobao, Tmall, Rakuten, JD ou Flipkart na Índia.

O continente africano é um dos últimos a entrar no movimento do e-commerce e, como aconteceu na China, a adoção é vertiginosa e, principalmente, com foco no mobile. Na África, existem três marketplaces que dominam o cenário do comércio eletrónico: Jumia, Konga e Suoq.

O principal é Jumia. Em 2019, a plataforma de e-commerce nigeriana gerou quase 1.100 milhões de euros em volume de mercadorias brutas, um aumento significativo em relação a 2018, quando a fatração totalizou pouco mais de 828 milhões de euros.

Publicidade

Monte da Ribeira

Monte da Ribeira é a nova marca de vinhos da Adega José de Sousa

Miele

Miele apresenta “A Cozinha da Miele”