in ,

Online já supera 30% dos gastos totais no Reino Unido

Foto Shutterstock

De acordo com as contas da eMarketer, as vendas online no Reino Unido crescerão, este ano, 34,7% face a 2019, alcançando uma faturação total de 119,34 mil milhões de euros.

Este aumento significativo, derivado da alteração nos comportamentos de compra graças à pandemia, fará com que a quota do e-commerce ultrapasse, pela primeira vez, a barreira dos 30% do total das vendas a retalho no mercado britânico. Em 2019, essa quota foi de 21,8%.

2021 inverte tendência

Não obstante, este “boom” do comércio eletrónico não se prolongará em 2021, com a eMarketer a antecipar uma queda de 6,3%, face a este ano, e consequente descida da quota para os 28,3% do total.

De facto, nota a consultora, o ritmo de crescimento do e-commerce, nos próximos anos, será desacelerado pelo auge do canal tradicional. Mesmo assim, em 2024, as vendas online no Reino Unido atingirão os 165,82 mil milhões de euros.

Em maio deste ano, 42% dos compradores digitais do Reino Unido indicaram que comprariam mais digitalmente no futuro. Em agosto, já com as lojas físicas reabertas, essa proporção cresceu para 55%.

Globalmente, este ano, o Reino Unido atingirá 45,4 milhões de compradores digitais, o equivalente a 81,1% da população.

Publicidade

Nutriva Bolo Rei 500 gramas

Nutriva lança Bolo Rei de 500 gramas

Restauração

“Fim-de-semana catastrófico” com perdas de 76% no retalho e restauração