in

O que querem ver os utilizadores das marcas?

De acordo com um estudo da IAS, de um modo geral, os consumidores valorizam negativamente a publicidade relacionada com a Covid-19, embora alguns sectores se desmarquem.

88% dos inquiridos afirmam que a pandemia modificou o seu consumo de conteúdo digital e 58% procura ativamente informação atualizada sobre o novo coronavírus. Esta busca impulsionou a audiência nos meios digitais, mas os utilizadores não querem misturar estas notícias com as marcas. Aliás, 26% acredita que as campanhas de marcas relacionadas com a crise sanitária não são adequadas.

 

Percepção sobre as marcas não muda

O estudo indica ainda que 78% dos inquiridos afirmam que a sua perceção sobre as marcas não está a mudar, embora 16% sustente que se sente menos favorável para com marcas com anúncios subjacentes ao coronavírus.

As categorias que os utilizadores pior valorizam a sua associação à Covid-19 são a alimentação e bebidas, as viagens e as finanças.

Estudo IAS

Em sentido inverso, existem alguns sectores onde estas campanhas têm uma perceção positiva: organizações de saúde, Governo e educação.

Estudo IAS

Publicidade

Sprout World

Menos produtos made in China, menos plástico

consumo

Hábitos dos portugueses inalterados no estado de calamidade