in

MO e Zippy unem-se no apoio a Moçambique

Na sequência dos recentes ciclones que atingiram Moçambique, a MO e a Zippy têm em curso uma ação de solidariedade de recolha de bens de primeira necessidade, em prol da Associação Helpo e do projeto Ajudar Moçambique. De referir que o acesso da população aos alimentos é uma das principais preocupações das agências humanitárias a curto e longo prazo, uma vez que os ciclones destruíram mais de 31 mil hectares de culturas, em plena época de colheitas.

A missão da Associação Helpo em Moçambique está direcionada para o acompanhamento e tratamento de mulheres grávidas, lactantes e crianças até aos cinco anos, na área da desnutrição e complicações associadas, no Posto Administrativo do Dombe, uma das cidades mais fustigadas pela tragédia natural. Paralelamente, a associação colocou de imediato em curso uma recolha de fundos e de bens de primeira necessidade específicos para esta missão (roupa de bebé e criança até cinco anos, fraldas de pano, mantas do tipo polar, sabão, pastilhas desinfetantes, enlatados e alimentos não perecíveis – feijão, grão, arroz, massa, aveia, óleo, açúcar e frutos secos embalados). Dois contentores carregados de produtos de primeira necessidade já seguiram para Moçambique, existe ainda mais um que vai seguir em breve.

Por seu turno, o projeto Ajudar Moçambique direciona o seu apoio ao país no combate e prevenção de doenças, como a cólera e a malária, e ainda no contributo para a plantação de sementeiras e apoio à população afetada nas províncias de Sofala e Manica. Esta ajuda será providenciada em duas fases: primeiramente, proporcionando a ida de uma equipa de médicos especializada para o apoio imediato às vítimas do furacão na zona tampão do Parque Nacional da Gorongosa e, posteriormente, ajudando na reconstrução melhorada das casas e replantação das sementeiras e zonas de cultivo, com a ajuda de especialistas agrícolas.

LETIPharma apresenta Sebamed Champô Anticaspa sem sabão e para uso diário

GLS alarga presença em Portugal