in

Missão Continente promove consumo consciente nas escolas

A Missão Continente, através do programa Escola Missão Continente, pretende sensibilizar as gerações mais novas para a importância do consumo consciente: alimentação saudável, origem dos alimentos e compras sustentáveis.

A iniciativa já está a decorrer em 18 escolas de norte a sul do país. O programa pretende ajudar alunos, pais e professores a ter uma relação mais saudável e positiva com a alimentação e o consumo, enquadrando-se na necessidade de fazer reverter os índices de excesso de peso que se verificam nas gerações mais novas, fruto da má alimentação e da inatividade física.

A Escola Missão Continente compreende a realização de atividades lúdicas e didáticas, que passam pela partilha de conteúdos, pela realização de ações de sensibilização e por visitas de estudo. Cada escola participante acolhe uma iniciativa e responde a um desafio, por período.

As escolas mais criativas habilitam-se a ganhar prémios. A primeira fase do programa arrancou em dezembro de 2016, com a realização de uma primeira sessão em todas as escolas participantes, tendo envolvido mais de 1.000 crianças.

A iniciativa contou com a presença da Leopoldina, a mascote da Missão Continente, e com um representante local da cadeia retalhista alimentar, que apresentaram a Escola Missão Continente às crianças e as desafiaram a submeter uma peça criativa de artes plásticas sobre alimentação saudável.

Para Nádia Reis, diretora de Responsabilidade Social do Continente, “a alimentação é o centro da atividade do Continente e daí advêm também a nossa responsabilidade de sensibilizar para o consumo consciente. Temos, por isso, a responsabilidade de educar e formar as novas gerações, porque estamos absolutamente comprometidos com o futuro”.

A iniciativa é promovida pela Missão Continente, a marca que agrega as iniciativas de intervenção social do Continente.

Publicidade

ASAE apreende produtos cosméticos por abuso ilegal de marca

FNAC

Fnac eleita pelo segundo ano consecutivo “Melhor Site de Comércio Eletrónico” nacional