in

Ministro alemão contesta decisão do tribunal a bloquear fusão de Edeka e Kaiser’s

O ministro da Economia alemão vai tomar ações legais contra a decisão do tribunal para bloquear os planos de fusão entre a Edeka e a Kaiser’s, propriedade do Grupo Tengelmann.

O ministro deu permissão especial ao negócio, na condição de que se preservassem os postos de trabalho. Em julho, contudo, um tribunal de Dusseldorf anulou a decisão, dizendo que a proteção dos trabalhadores não se sobrepõe à salvaguarda dos interesses públicos e que a sentença não pode ser contestada.

Segundo o ministro Sigmar Gabriel, “vale a pena lutar para preservar 16 mil postos de trabalho e os direitos dos trabalhadores afetados, mesmo que isso signifique ir para tribunal”. Já o homem forte da Tengelmann, Karl-Erivan Haub, adiantou que a decisão do tribunal poderá significar o fim da cadeia Kaiser’s.

Publicidade

Mercadona amplia parceria com a Witron para novo hub logístico de frio

La Quintinye Vermouth Royal Rouge eleito melhor vermute do mundo