Imagem Shutterstock
in

Marcas de moda devem tornar mais claros esforços de sustentabilidade

As marcas de moda devem ser mais claras quando se trata de mostrar que um produto é sustentável, uma vez que a transparência continua a ser o principal motor das decisões de compra, indica a GlobalData.

A sustentabilidade está rapidamente a chegar a um ponto onde não é negociável”, afirma Hannah Abdulla, Apparel Correspondent na GlobalData. “Os consumidores estão ativamente a olhar para as marcas de moda de modo a ver se os produtos foram feitos de acordo com as suas expectativas de sustentabilidade. Os dados mostram que a maioria dos consumidores escolheria um produto que fosse produzido de modo sustentável, em detrimento de outro que não o tivesse sido”.

 

Capitalizar a mudança de atitudes

Os dados da GlobalData indicam que 37,3% dos consumidores britânicos concordam que os retalhistas que colocam uma maior ênfase na sustentabilidade são mais atrativos e que deverão capitalizar a mudança de atitudes, já que a viragem para o retalho ético ganha dinamismo. “A pandemia de Covid-19 serviu para dar uma ainda maior importância à vida e modo de agir sustentáveis. Os consumidores irão colocar sobre escrutínio as ações ambientais das marcas e retalhistas durante a pandemia e usar isto para separar as empresas que estão verdadeiramente comprometidas com os temas da sustentabilidade daqueles que meramente fazem ‘greenwashing’”, sublinha Hannah Abdulla. “Existe uma oportunidade real para as marcas e retalhistas ganharem a confiança do consumidor, o que irá envolver revolucionar o modo como o conhecimento técnico é traduzido de modo compreensível nos websites e etiquetas do produto. Comunicar deste modo irá aumentar os níveis de transparência e confiança, o que, por sua vez, irá gerar vendas”.

Publicidade

Garnier Instagram Reels

Garnier faz a primeira campanha em Portugal no Instagram Reels

turismo

Turismo: Pedidos de reembolso aumentam 342% em tempo de pandemia