in

Mais investimentos públicos nas Filipinas

Desde 2012, o crescimento económico das Filipinas tem sido persistentemente elevado, impulsionado, em especial, pelo consumo privado, que representa cerca de 70% da economia.

Embora se preveja um abrandamento da expansão económica, em 2019 e 2020, devido ao aumento das taxas de juros, à diminuição da confiança dos investidores e à contribuição negativa das exportações, a taxa de crescimento anual permanecerá acima de 5,5%, apoiada, sobretudo, no consumo das famílias e na despesa pública.

Até agora, as enormes deficiências em infraestruturas impediram um maior investimento da indústria manufatureira. O governo está a promover projetos estruturais e espera-se que os gastos com esta rubrica aumentem de 5% do PIB, em 2017, para mais de 7%, em 2022, orientados para a construção de redes ferroviárias e rodoviárias, portos, aeroportos e produção energética.

Com a melhoria da base tributária decorrente da reforma fiscal, espera-se que os défices fiscais e as finanças públicas se mantenham num nível aceitável, apoiando a continuidade do investimento público. A conjuntura macroeconómica externa é boa, com uma dívida externa administrável, que representa 19% do PIB, e ampla liquidez.

Cabriz apresenta gelado artesanal com sabor a vinho licoroso

Vending Machines da KitKat regressam aos festivais de verão