in

Linde Material Handling amplia a gama de empilhadores industriais com tecnologia de íon-lítio

A Linde apresenta os seus novos modelos de porta-paletes com plataforma, de preparadores de encomendas de primeiro nível e de tratores de reboque com tecnologia de íon-lítio.

Estas baterias isentas de manutenção demonstraram a sua capacidade numa ampla gama de aplicações. Após a sua implementação nos porta-paletes com condutor apeado Linde T16 ION, Linde T18 ION e T20 ION, a Linde apresenta agora os seus novos modelos. Umas baterias novas e mais potentes com uma capacidade de 4,5 ou 9,0 kWh complementam, ainda, a gama disponível anteriormente de 1,8 e 3,6 kWh.

Cada vez mais utilizadores do sector logístico e da indústria apreciam as vantagens da tecnologia íon-lítio em contraste com as baterias de chumbo convencionais. Com 2.500 ciclos de recarga garantidos, a vida útil de uma bateria Li-Ion é, no mínimo, duas vezes superior à das variantes de chumbo. Em alguns casos, é muito mais duradoura em função da aplicação correspondente.

Além disso, a sua eficiência energética é consideravelmente melhor, uma vez que mais de 90% da energia carregada se pode utilizar para conduzir o veículo, em comparação com 60% no caso da tecnologia convencional. Em relação à sua durabilidade, é importante mencionar que após chegar o final da vida útil, dispõe-se ainda de aproximadamente 75% do volume original de armazenamento de energia para que a bateria se possa utilizar durante mais de 10 anos, conforme a aplicação.

Atualmente, a tecnologia de íon-lítio é adequada fundamentalmente para tarefas de logística que não se realizam de forma constante durante um turno completo, ou seja, relacionam-se habitualmente com pausas operacionais da carga e da descarga de camiões. Estas pausas podem utilizar-se para recarregar as baterias. A carga completa demora 90 minutos. Não obstante, após 40 minutos, o veículo volta a estar disponível com a bateria a 60% do nível de carga.

Em comparação com as baterias de chumbo, os componentes Li-Ion também retiram partido da sua alta densidade energética. Isto significa que a nova tecnologia permite mais potência em espaços reduzidos, especialmente em equipamentos estreitos como porta-paletes e tratores de reboque. Seguindo a mesma linha, a Linde adicionou baterias ainda mais potentes com 4,5 e 9,0 kWh ao seu portfólio. Desta forma, cobre atualmente uma ampla gama de capacidades de 1,8 a 9,0 kWh, estendendo o uso a outras aplicações numa gama de carga mais alta.

A Linde ampliou a sua gama com vários modelos novos, para cobrir ainda mais aplicações com tecnologia íon-lítio. Entre eles incluem-se o porta-paletes de condutor apeado T20 ION, os tratores de reboque P30 C ION e P50 C ION com capacidades de reboque de três e cinco toneladas, os porta-paletes com plataforma T20 SP/AP ION, T24 SP/AP ION e T30 ION, assim como os preparadores de encomendas de primeiro nível N20 ION e N24 ION. Em todos estes modelos as baterias podem-se recarregar de forma rápida e fácil mediante o conector de carga lateral standard, sem que o operador tenha que abrir a carcaça da bateria.

As baterias de lítio que a Linde utiliza para os seus equipamentos de 24 volts baseiam-se em tecnologias fiáveis de fosfato de ferro. Assim, podem utilizar-se os dispositivos eficientemente a temperaturas ambiente compreendidas entre -35 e +45°C. As baterias Li-Ion acoplam-se perfeitamente e de forma segura aos equipamentos Linde.

Quando se realizam atualizações à nova tecnologia, a Linde também inclui o carregador correspondente. O sistema de gestão da bateria (BMS) incorporado nas baterias comunica-se com o veículo e o carregador através de um interface de CANbus e indica o estado de carga ao condutor no ecrã. Além disso, o BMS garante que a bateria de lítio não se descarregue por completo ou não carregue em excesso, contribuindo, assim, para uma vida útil ótima.

Já começaram os preparativos no departamento de desenvolvimento da Linde Material Handling para a primeira geração de empilhadores contrapesados equipados com baterias de Li-Ion. Em contraste com os restantes equipamentos de interior atuais, não se desenharão para a gama de tensão de 24 volts, mas sim para 48 volts como é habitual para empilhadores.

Publicidade

Publicidade

Soalheiro ALLO 2015 apresenta nova imagem

Europac inaugura fábrica de embalagem em Tânger