in

JLL transaciona 1.500 milhões de euros em imóveis nos primeiros sete meses de 2018

A JLL transacionou um volume global de 1.500 milhões de euros em imóveis só nos primeiros sete meses do ano. Este montante engloba a transação de edifícios de rendimento, terrenos e projetos para promoção imobiliária, assim como a venda de unidades residenciais.

A consultora antecipa um forte crescimento da sua atividade na segunda metade do ano, tendo em carteira um volume de transações que, a concretizarem-se, poderão igualar o número dos primeiros sete meses,.

De janeiro a julho, cerca de 400 milhões de euros do montante negociado pela JLL distribuem-se entre ativos para promoção imobiliária e imobiliário residencial, enquanto os restantes 1.100 milhões de euros dizem respeito à transação de imobiliário comercial. Este último montante equivale a 58% do total estimado de 1.900 milhões de euros transacionados em Portugal neste período.

Entre os negócios assessorados pela JLL nestes primeiros sete meses, destacam-se a venda do Portefólio Rio Tejo, um portfólio de hipermercados/supermercados Continente, bem como os edifícios de escritórios Torre Zen e Expofinanças, ambos no Parque das Nações, assim como o British Hospital, no segmento alternativo. O Porto foi protagonista da transação do Quarteirão Bonjardim, bem como das duas grandes transações de hotéis de 5 estrelas, o InterContinental Palácio das Cardosas e o Monumental Palace Hotel, ambos localizados na Avenida dos Aliados. O Augusta Lisbon, referente ao projeto de desenvolvimento imobiliário previsto para o quarteirão do BPI na Baixa de Lisboa, foi outro grande negócio de referência assessorado pela JLL. No segmento residencial, os empreendimentos Mulberry Hill e Casal Ribeiro, que estão a ser comercializados pela consultora, estão entre os que geraram maior volume de vendas.

Publicidade

Clarim lança sabão para a roupa em pó

LPR redefine estratégia europeia em Lisboa