in

Herdade das Servas lança primeira edição de Sangiovese rosé

A família Serrano Mira, proprietária da Herdade das Servas, no Alentejo, e da Casa da Tapada, nos Vinhos Verdes, anuncia a chegada do seu Sangiovese ao mercado.

O produtor apostou na sua vinificação em rosado, nascendo assim o Herdade das Servas Sangiovese rosé.

Porque a produção de vinhos exige experimentação, a equipa de viticultura e enologia da Herdade das Servas foi fazendo as suas com Aragonez, Syrah e Touriga Nacional, mas o resultado conseguido com o Sangiovese surpreendeu e veio para ficar. Com enorme potencial, a Sangiovese ocupa cerca de dois hectares da Vinha das Servas”, pode ler-se no comunicado.

 

Herdade das Servas Sangiovese rosé 2019

O Herdade das Servas Sangiovese rosé 2019 destaca-se pela sua vinificação, sendo que 40% do mosto fermentou em barricas de carvalho francês usadas, seguido de estágio “sur lies”, com “battonage” durante três meses. Para o enólogo da casa, Ricardo Constantino, a opção de barricas de terceiro e quarto anos permitiu conferir a este vinho a gordura e untuosidade necessárias para integrar a elevada acidez, tão típica da casta, mas sem perder o seu lado cítrico.

O Herdade das Servas Sangiovese rosé 2019 é um rosé fresco, frutado, mineral e seco, com “um final de boca elegante e persistente, pensado para a mesa e com capacidade de evolução em garrafa. Para beber agora ou guardar para sentir novas emoções”, diz a Herdade das Servas. Prima pelas notas florais e aromas de framboesa e groselha.

O preço de venda ao público recomendado é de 10 euros e existem apenas 3.500 garrafas de 750 mililitros.

Publicidade

Raw Grow Fruits

Fruta desidratada 100% natural sem aditivos nem conservantes

exportações

China, EUA e Alemanha perdem 693 mil milhões de euros em exportações