in

Henkel apresenta um crescimento positivo em 2018

As vendas da Henkel, no ano fiscal de 2018, diminuíram ligeiramente em 0,6%, para 19.899 milhões de euros. A evolução da moeda teve um efeito global negativo de cerca de 1,1 mil milhões de euros ou menos 5,4% sobre as vendas. Ajustadas pelos efeitos cambiais, as vendas cresceram 4,8%. As aquisições e os desinvestimentos representaram 2,4% do crescimento das vendas. As vendas orgânicas, que excluem o impacto dos efeitos cambiais e das aquisições/desinvestimentos, mostraram um bom aumento de 2,4%.

A unidade de negócios de Adhesive Technologies apresentou um forte aumento orgânico nas vendas de 4%. Organicamente, as vendas da unidade de negócios de Beauty Care ficaram 0,7% abaixo do ano anterior. A unidade de negócio de Laundry & Home Care reportou um bom aumento nas vendas orgânicas de 1,9%.

Os mercados emergentes registaram novamente um forte aumento nas vendas orgânicas de 6,3%. Os mercados maduros assinalaram um desempenho nas vendas orgânicas ligeiramente negativo de 0,4%.

As vendas aumentaram organicamente em todas as regiões, à exceção da América do Norte. Na Europa Ocidental, as vendas mostraram um desenvolvimento orgânico positivo de 0,3%. Na Europa Oriental, as vendas cresceram organicamente em 7,6%. Na África/Médio Oriente registou-se um crescimento orgânico de vendas de 11,3%. As vendas na América do Norte estiveram organicamente 1% abaixo do nível do ano anterior. Este desenvolvimento deveu-se às dificuldades de entrega nos negócios de bens de consumo norte-americanos da Henkel, no início do ano de 2018. A unidade de negócios de Adhesive Technologies apresentou um forte desempenho e a unidade de negócio de Professional Hair Care mostrou um crescimento significativo nesta região. A América Latina alcançou um crescimento orgânico nas vendas de 9,3% e, na região Ásia-Pacífico, as vendas cresceram organicamente 0,9%.

O lucro operacional ajustado (EBIT) melhorou em 1%, de 3.496 milhões de euros, um novo recorde para a Henkel. O retorno ajustado das vendas (margem EBIT) aumentou 0,3%, para 17,6%. Este é também um novo recorde para a empresa.

O resultado financeiro totalizou menos 65 milhões de euros depois de menos 67 milhões de euros em 2017.

O lucro líquido ajustado para o ano, após fatores não controláveis, aumentou 2,8% para 2.604 milhões de euros. O lucro por ação preferencial ajustado (EPS) cresceu 2,7%, de 5,85 euros para 6,01 euros. Em taxas de câmbio constantes, o crescimento EPS atingiu 7%.

A Henkel vai propor um aumento do dividendo por ação preferencial de 3,4% para 1,85 euros. O dividendo proposto por ação ordinária é de 1,83 euros, um aumento de 3,4% em relação ao ano anterior (1,77 euros). Esse seria o maior pagamento de dividendos na história da empresa e equivale a uma taxa de pagamento de 30,9%.

 

Em 2018, continuámos a gerar um crescimento positivo para a Henkel. Conseguimos um bom crescimento orgânico com novos máximos de ganhos e lucratividade. Também aumentámos significativamente o free cash flow. Ao mesmo tempo, enfrentámos efeitos cambiais negativos substanciais, bem como o aumento do preço dos materiais. O bom desempenho geral dos negócios foi uma vez mais impulsionado pelas nossas marcas de sucesso e tecnologias inovadoras com posições de liderança em mercados e categorias altamente atraentes. O nosso crescimento lucrativo foi complementado pela contribuição das aquisições nos nossos negócios industriais e de bens de consumo. Mantivemos a nossa forte disciplina de custos e melhoramos continuamente a nossa eficiência”, refere Hans Van Bylen, CEO da Henkel. “Fizemos progressos substanciais na execução das nossas prioridades estratégicas até 2020 e mais além. Implementámos com sucesso as principais iniciativas estratégicas e melhorámos ainda mais a nossa competitividade. Para alcançar oportunidades adicionais de crescimento, principalmente nos nossos negócios de bens de consumo, e para acelerar ainda mais a transformação digital da nossa empresa, anunciámos em janeiro que vamos aumentar os investimentos em cerca de 300 milhões de euros anualmente a partir de 2019”, conclui.

 

Refletindo os maiores investimentos em crescimento a partir de 2019, a Henkel espera um crescimento nas vendas orgânicas entre 2% a 4% no ano fiscal atual. Para a margem EBIT ajustada, espera um intervalo de 16 a 17% e um desenvolvimento do lucro ajustado por ação preferencial na faixa média de um dígito, abaixo do ano anterior, em taxas de câmbio constantes.

Publicidade

Publicidade

Nestlé estuda alienar marca Herta

Uber Eats testa nova plataforma sem a opção de entrega