in

Haier compra a Candy

A chinesa Haier Electronics, através da sua filial Haier Europe, comprou a fabricante italiana de eletrodomésticos Candy, pertença da família Fumagali, por 475 milhões de euros. 

A operação, anunciada na passada sexta-feira, dia 28 de setembro, deverá estar concluída em 2019, estando sujeita à aprovação pelos reguladores de mercado. Como uma das primeiras medidas do grupo sediado em Qingdao e cotado na Bolsa de Xangai está a transladação da sua sede europeia e centro de design para Brugherio, na província de Monza, onde fica a atual sede da Candy. 

As negociações entre a Haier e a família Fumagali iniciaram há uns meses, mas fontes próximas indicam que o objetivo inicial era a venda de 20% do capital da Candy. O negócio agora anunciado contempla a totalidade das ações e deverá permitir à Haier acelerar o seu crescimento na Europa. Este objetivo foi reafirmado há algumas semanas, no âmbito da sua participação na IFA, em Berlim, com o compromisso de investir mil milhões de euros.

A Candy é o mais recente caso de um histórico fabricante italiano de eletrodomésticos a ser comprado por um investidor estrangeiro. O mesmo aconteceu, há uns anos com a Indesit Company, fundada pela família Merloni, comprada pela norte-americana Whirpool.

Fundada em 1989, a Haier é o maior fabricante mundial de eletrodomésticos (pelo nono ano consecutivo) e líder no segmento de máquinas de lavar a roupa, com uma quota de 14,3%, de acordo com os dados da Euromonitor International. O grupo chinês tem vindo a cimentar esta posição através de fusões e aquisições, como a agora protagonizada, de que é também exemplo a compra da divisão de eletrodomésticos da General Electric, por 5.400 milhões de euros. Integra a lista das 500 maiores empresas da revista Fortune e, em 2017, faturou 32.069 milhões de euros, num crescimento de 20% alicerçado, sobretudo, nos seus produtos de gama alta. Já as vendas da Candy foram de 1.140 milhões de euros, numa subida de 10%. A Haier detém seis marcas globais, designadamente Haier, GE Appliances, Fisher & Pakyel, AQUA, Casarte e Leader. Após a conclusão do negócio, passa a incluir também marcas como Candy, Hoover e Rosières. 

A fabricante italiana tem vindo a apostar fortemente no desenvolvimento de eletrodomésticos inteligentes. A Haier pretende expandir a sua liderança nos eletrodomésticos inteligentes na Europa, na atual era da Internet das Coisas. O seu portfólio é complementar com o da Candy em termos de marcas e produtos, bem como nas cadeias de distribuição. Espera-se que o acordo permita a ambas responder melhor à procura crescente de eletrodomésticos personalizados. “Na era da Tecnologia das Coisas e alavancando as suas fortes capacidades de investigação e desenvolvimento, o Grupo Candy dedica-se a aplicar tecnologias de topo e conectividade a eletrodomésticos tradicionais, o que se alinha perfeitamente com a estratégia e objetivos da Haier. A cooperação estratégica entre Haier e o Grupo Candy não só irá desbloquear o potencial do mercado dos eletrodomésticos inteligentes, como também irá inspirar o sector a continuar a atualizar-se para melhorar a experiência do cliente“, afirma Liang Haishan, presidente do Conselho de Administração da Haier. 

Publicidade

Publicidade

Carrefour testa vendas de tecnologia com corners da Fnac Darty

Amoreiras 360º associa-se à Make-a-Wish