in

GS1 Portugal discute os desafios da gestão 4.0 rumo à inovação e à sustentabilidade

A GS1 Portugal-Codipor, entidade responsável pela introdução do código de barras em Portugal, vai reunir especialistas de várias áreas e representantes de algumas das maiores empresas nacionais para debater a “Gestão 4.0 com Inovação e Sustentabilidade”, num seminário que se realiza na próxima quinta-feira, dia 5 de março.

O evento conta com uma intervenção de abertura do secretário de Estado do Planeamento, José Gomes Mendes, e decorre no auditório IAPMEI, no campus do Lumiar, em Lisboa. São esperados cerca de 150 participantes que se reúnem para uma reflexão sobre a Gestão 4.0 na economia nacional e o novo paradigma da cadeia de abastecimento das empresas, resultante das novas tecnologias.

João de Castro Guimarães, diretor executivo da GS1 Portugal – Codipor, explica a relevância do tema para os vários agentes económicos. ”A GS1 Portugal tem como missão promover a discussão de temas impactantes para a melhoria da eficiência das empresas, como é o caso da discussão em torno da Gestão 4.0, assente no desenvolvimento sustentável, que procura promover estratégias ecologicamente adequadas, economicamente viáveis e socialmente justas. Contamos para esta discussão com a participação de fabricantes, retalhistas e especialistas em áreas como logística, transportes, ciência dos dados, urbanismo e recursos humanos que nos ajudarão a encontrar linhas orientadoras sobre o futuro da gestão em Portugal, associado à transformação digital, e o modo como podemos aplicá-la de forma transversal às várias áreas das empresas e da economia”.

O encontro conta com um painel-debate subordinado ao tema “O Novo Paradigma da Supply Chain 4.0”, com a participação de representantes de algumas das maiores empresas do sector do retalho e da distribuição, para discutir as tendências, os novos modelos de negócio de retalho e o impacto de tecnologias como a inteligência artificial, a Internet of Things (IoT) e o Blockchain, quer para os novos modelos de consumo, como para os processos logísticos das empresas. No debate participam Ana Leandro, diretora de logística e supply chain da Auchan, Jorge Deubel, diretor de supply chain da Nestlé Portugal, Luís Cabrita, customer service manager da Sociedade Central de Cervejas, Pedro Nunes, supply chain senior project manager na Sonae MC, e José Fradeira, sales director da Vitacress.

Do programa fazem, ainda, parte quatro painéis. O primeiro painel será da responsabilidade de Miguel Castro Neto, professor da Nova Information Management School (IMS), sobre o tema “Conectividade: Smart Cities: Urbanismo, Mobilidade e Logística”, com enfoque nos desafios da mobilidade e da nova organização das cidades na logística urbana, no planeamento e na conceção do sistema de transportes.

O período da tarde arranca com a intervenção de Fernando Matos, presidente da Data Science Portuguese Association, para explicar como é possível tomar as “Melhores decisões com base em Dados”, e quais as competências e os recursos tecnológicos necessários para que seja utilizada a informação de qualidade no processo de tomada de decisão das organizações.

Segue-se o painel liderado por Rui Rufino, representante da APLOG (Associação Portuguesa de Logística e Transporte), com o tema “Logística e os Transportes como Fator de Diferenciação Estratégica”, que abordará a forma como a competência logística das empresas consubstancia um fator crítico de eficiência num contexto de omnicanalidade.

João Silveira Lobo, professor da NOVA SBE Executive Education, traz à discussão o “Papel da Inovação nas Competências Digitais dos Novos Líderes”, equacionando o sucesso da liderança de “organizações 3D” nos novos modelos de gestão e no modo como as competências digitais se enquadram no mercado de trabalho.

Com a Too Good To Go já pode levar pipocas para casa

Barona lança Seara