in

Grupo DIA alia-se à Portuguese Mask

O Grupo DIA, detentor das insígnias Minipreço e Clarel em Portugal, anuncia uma parceria com a Portuguese Mask, um projeto desenvolvido pela Ivity de máscaras sociais desenvolvidas e produzidas em Portugal.

As máscaras contam com uma dupla certificação dos laboratórios do CITEVE, o organismo oficial que a Direção Geral da Saúde definiu para assegurar a qualidade de uma máscara social, em termos da qualidade do algodão e do processo industrial de fabrico. “Com esta parceria, estamos a reforçar o nosso compromisso com a economia nacional, ao mesmo tempo que garantimos proteção adequada e devidamente certificada a todos os nossos colaboradores. Temos uma missão a cumprir com os nossos clientes, servindo-os diariamente com todos os requisitos de segurança, mas também queremos ser parte integrante da revitalização da economia nacional, tão fortemente atingida pela pandemia do Covid-19. O projeto Portuguese Mask é uma excelente oportunidade de realçar a indiscutível qualidade do algodão como produto de primeira qualidade, que garante segurança, conforto e respirabilidade adequada aos nossos colaboradores. A economia nacional pode contar connosco e estaremos sempre ao lado de projetos que contribuam ativamente para a defesa da indústria portuguesa”, afirma Miguel Guinea, presidente executivo da DIA Portugal.

 

Apoio à produção nacional

No âmbito desta parceria, todos os colaboradores das lojas Minipreço e Clarel passarão a contar com as Portuguese Masks como peça fundamental do seu fardamento oficial, assegurando uma devida proteção com a qualidade do algodão, garantindo conforto e uma adequada respirabilidade ao longo do dia.

A adesão do Grupo DIA a esta iniciativa, colocando as Portuguese Masks no fardamento oficial dos colaboradores das lojas Minipreço e Clarel, é um sinal claro e inequívoco de apoio à produção têxtil nacional. Este é um momento especial na história das marcas, onde o conteúdo vale muito mais que o contexto. Chegou a hora de agir e proteger as pessoas, chegou a hora das marcas tomarem a sua posição neste gigante desafio de proteger uma sociedade inteira. Acreditamos que, nesta altura de vulnerabilidade da sociedade, as marcas devem estar mais perto do que nunca das pessoas. Na Ivity, estamos certos que, protegendo as pessoas, as marcas têm aqui uma oportunidade social única de, junto com a nossa extraordinária indústria têxtil, protegermos a nossa marca Portugal”, ressalva, por seu lado, Carlos Coelho, Founding Partner da Ivity.

Publicidade

vinhos nacionais

ViniPortugal incentiva compra de vinhos nacionais

medicamentos

Auchan recolhe medicamentos fora da validade