in , ,

Grande consumo perde valor acrescentado com as MDD

O grande consumo está a perder valor acrescentado devido às marcas de distribuição, conclui um estudo da Esade apresentado pela Promarca, a associação espanhola das marcas.

O estudo analisou o valor e o impacto na economia das marcas de fabricante e das marcas de distribuição e apurou que o grande consumo perdeu 1.803 milhões de euros nos anos da crise em termos de valor acrescentado. Esta redução de valor entre 2008 e 2014 representou uma diminuição de 37,7% em investimento em investigação e desenvolvimento. Além disso, a economia espanhola perdeu 967 milhões de euros em impostos e 53.600 empregos líquidos.

Contudo, diz o estudo, as marcas de fabricante continuam a ser o motor do sector. Contribuem para 7,4% do Produto Interno Bruto espanhol, quatro vezes mais que as MDD. De acordo com os dados da Esade, as marcas de fabricante aportaram 12 vezes mais valor aos bens e serviços durante o processo produtivo, em 2014, que as de distribuição.

Publicidade

Coca-Cola compra negócio de bebidas de soja da Unilever

União Europeia pede maior transparência sobre o sector logístico