in

Fusão da Asda e da Sainsbury’s cria novo peso-pesado do retalho mundial

A Sainsbury’s e a filial britânica da Walmart, a Asda, acordaram a sua fusão, dando origem à maior cadeia de retalho alimentar do Reino Unido.

A faturação combinada dos atuais segundo e terceiro maiores operadores de retalho britânicos é de 57.900 milhões de euros, segundo os dados referentes ao ano de 2017. Os indicadores da Kantar Worldpanel indicam que a Tesco é a líder de mercado, com uma quota de 27,6%, seguida pela Sainsbury’s, com 15,8%, e pela Asda, com 15,6%. Nesse sentido, a fusão dará ao retalhista resultante uma quota de 31,4%.

A fusão das duas cadeias, com o objetivo claro de liderar o mercado, permitirá “combinar uma rede complementar de mais de 2.800 lojas Sainsbury’s, Asda e Argos e várias das plataformas web mais visitadas do Reino Unido, para dar mais opções aos clientes através de mais formatos e canais de lojas, com 47 milhões de transações de clientes combinadas por semana”, assinalam ambas em comunicado.

A Walmart irá controlar 42% do capital da nova sociedade, mas contará apenas com 29,9% dos direitos de voto. Receberá 3.377,5 milhões de euros em numerário, o que valoriza a Asda em 8.287,7 milhões de euros, sem ter em conta a dívida.

Não estão previstos encerramentos de lojas Sainsbury’s e Asda no seguimento desta operação. O novo negócio será presidido por David Tyler, presidente da Sainsbury’s. A Asda será gerida a partir de Leeds, pela sua própria equipa de gestão.

O negócio acontece numa altura em que os operadores de discount Aldi e Lidl estão a ganhar preponderância no mercado britânico e no rescaldo da compra da Booker pela Tesco.

Publicidade

Publicidade

Retalho passa da guerra de preços para a guerra da inovação

Interpol e Europol desmantelam 49 redes de alimentos e bebidas perigosos