in

Fim do ciclo de melhoria das insolvências na Holanda

A Crédito y Caución prevê um abrandamento do crescimento económico da Holanda em 2019. Embora a procura interna continue sólida, a seguradora de crédito espera uma diminuição no crescimento das exportações e do investimento.

As exportações holandesas serão afetadas pela diminuição da procura por parte da França e da Alemanha, que representam conjuntamente mais de 30% dos seus mercados de destino, e pelo aumento da incerteza no comércio mundial. Os laços comerciais e de investimento com o Reino Unido são muito estreitos e alguns sectores poderiam sofrer um impacto significativo com o Brexit, como é o caso dos transportes, sector químico, eletrónica e alimentação.

A partir de 2014, com a recuperação económica, as falências começaram a diminuir todos os anos. No entanto, num contexto de declínio das exportações e de aumento da incerteza económica, espera-se que as insolvências aumentem 3% em 2019.

Em 2019, o consumo privado continuará a beneficiar da diminuição do desemprego e do aumento do rendimento disponível das famílias. Contudo, uma deterioração adicional do preço da habitação constitui um possível risco, dado o elevado nível de dívida hipotecária e a exposição dos bancos ao mercado imobiliário. Qualquer correção significativa para baixo afetaria negativamente o consumo das famílias e a estabilidade do sector financeiro.

Super Bock Casa da Cerveja organiza experiência de colheita de lúpulo

Amazon vai doar os produtos não vendidos