in

Estudo evidencia correlação entre transformação digital e crescimento acelerado nas PME

As pequenas e médias empresas (PME) que já adotaram a tecnologia digital apresentam um crescimento mais rápido em comparação com as que ainda não o fizeram.

Esta conclusão encontra-se patente num novo estudo revelado pela SAP, que analisou os dados de 3.210 inquiridos de 11 países, que trabalham em empresas com 10 a 999 colaboradores. O estudo, conduzido pela IDC, indica uma forte tendência das PME em todo o mundo para compreenderem e beneficiarem do valor do software de análise, software colaborativo e de gestão da relação com o cliente (CRM), que as ajudam não só na simplificação das suas operações, como também a competirem com as empresas de maior dimensão.

Mais de 39% das PME em todo o mundo concordam que “a participação ativa na economia digital será essencial para a sobrevivência da sua empresa nos próximos três a cinco anos”. As PME em que a receita cresceu 10% ou mais no último ano dizem que estão “bem encaminhadas na aplicação da tecnologia de conexão entre pessoas, dispositivos e empresas”, representando mais de um terço de todas as PME na pesquisa e mais de 45% das PME com 500 a 999 colaboradores.

Pelo menos 50,6% das PME inquiridas em todo o mundo utilizam software colaborativo como resultado da sua transformação digital, fazendo desta tecnologia a mais utilizada pelas PME. Os softwares de CRM e de análise foram os seguintes na lista dos mais utilizados, com, pelo menos, 38% e 37% das PME em todas as regiões a utilizar a respetiva tecnologia.

Entre 52,5% e 60,2% das PME inquiridas afirmam que “as novas soluções de tecnologia permitiram-nos começar ou continuar a corrigir o fluxo de trabalho e os processos de simplificação das operações e de melhoria da produtividade”.

Este estudo revelou, ainda, que as PME estão conscientes de determinados riscos e desafios associados à transformação digital. Muitas dessas preocupações foram mais frequentes nas PME da América do Norte, Ásia-Pacífico e EMEA (Europa, Médio Oriente e África). Aproximadamente um quarto (24,7%) das PME na América do Norte, por exemplo, afirmam que têm “feito pouco ou nenhuma atividade” em relação à sua transformação digital.

Cerca de um terço (entre 30,4% a 36,6%) das PME inquiridas concordam que “as relações pessoais entre os colaboradores da empresa não têm sido fortalecidas pela adoção da tecnologia”, com as PME de maior dimensão a concordarem ainda mais.

Entre 35% e 45% das PME inquiridas estão “preocupadas com a dependência excessiva em relação aos dados na tomada de decisões acertadas”. Esta preocupação foi mais frequente nas PME de maior dimensão.

Publicidade

Publicidade

Galaxy S7 catalisa lucros da Samsung

Último modelo de smartlock da Gateway mais eficaz na proteção de móveis expositores