in , , , , , ,

Empresas portuguesas com subida acentuada nas intenções de contratação

O ManpowerGroup Employment Outlook Survey, para o segundo trimestre, confirma as tendências de crescimento na contratação, com as grandes empresas, o sector de restauração e hotelaria e a região Sul do país a reportarem as projeções mais fortes para a criação líquida de emprego entre abril e junho.

A previsão para o segundo trimestre em Portugal é de mais 14%, mantendo-se em linha com o registado no trimestre anterior e ligeiramente melhor do que o registado no trimestre homólogo.

As projeções são positivas em todas as regiões e todos os sectores de atividade, sendo a mais forte feita pela restauração e hotelaria, que antecipa um crescimento de 29%. O sector de transportes, logística e comunicações prevê um bom ritmo de contratação, com uma projeção de 22% e os sectores de agricultura, florestas e pescas e de finanças, seguros, imobiliário e serviços preveem resultados bastante otimistas, com projeções de 19% e 18%, respetivamente. Por oposição, o sector com a projeção mais cautelosa é o de comércio grossista e retalhista com uma previsão de 5%.

Em cinco dos nove sectores são apontadas melhorias nos níveis de contratação face ao trimestre anterior, com uma melhoria relevante, de 20 pontos percentuais. Preveem-se decréscimos consideráveis em quatro sectores, com maior visibilidade nos transportes, logística e comunicações e de comércio grossista e retalhista, com diminuições de 8% e 5%, respetivamente.

Para Carla Marques, Country Manager da ManpowerGroup Portugal, os resultados indicam que o ritmo de contratação em Portugal se manterá positivo nos próximos três meses, dando continuidade aos indicadores verificados neste início de ano. “Atravessamos uma revolução de competências, em que, para as empresas terem sucesso no futuro, é necessário garantir o equilíbrio entre os desenvolvimentos tecnológicos e as competências de natureza humana. A tecnologia está a transformar as organizações, as competências mais procuradas mudam rapidamente e testemunhamos uma crescente dificuldade das empresas para encontrar o talento que precisam. Deste modo, os indicadores de contratação para o segundo trimestre do ano significam boas perspetivas para os candidatos ativos na procura de emprego, em especial no setor da restauração e hotelaria, onde três em cada 10 dos empregadores inquiridos revela intenções de contratar. Também no sector dos transportes, logística e comunicações perto de um em cada quatro dos empregadores participantes confirmam a tendência positiva de contratação. Ainda assim, considerando a dificuldade na atração de talento, devemos identificar conjuntos de competências, que nos permitam criar percursos profissionais claros desde a educação ao emprego, bem como a diversidade de experiências”.     

As empresas do sul do país preveem o volume de contratação mais forte do segundo trimestre (+18%), assim como as grandes empresas, com uma previsão de 34%.

Globalmente, antecipa-se que o emprego continue a crescer. A maior projeção é reportada em Taiwan (26%) e, em contrapartida, em Itália são reportadas as projeções mais baixas (-1%) para o segundo trimestre.

Publicidade

Publicidade

Sogrape Vinhos declara Vintage 2016 para Ferreira, Sandeman e Offley

Alegro Alfragide com pagamentos MB WAY por QR Code