in

Dona da Zara apoia-se no online para crescer as vendas

Foto Hadrian/Shutterstock

Apesar do impacto da crise gerada pela Covid-19, as vendas da Inditex estão novamente a crescer, impulsionadas, sobretudo, pelo forte desempenho das suas plataformas online.

O grupo, proprietário de marcas como Zara, Bershka, Massimo Dutti e Pull & Bear, registou vendas no valor de 6,1 mil milhões de euros, no terceiro trimestre do atual ano fiscal. Este valor representa uma descida de 10% comparativamente ao homólogo de 2019, mas traduz uma clara melhoria face ao verificado no primeiro e segundo trimestres, quando as vendas contraíram, respetivamente, 31% e 44%.

A Inditex considera estes resultados encorajadores, tendo em conta que 5% das lojas mantiveram-se fechadas durante o terceiro trimestre, enquanto 88% teve restrições na sua capacidade e horários de funcionamento.

 

Online cresce 76%

As vendas online cresceram cerca de 76%. Pablo Isla, CEO da Inditex, sustenta que estes resultados atestam a aposta estratégica do grupo na integração das lojas físicas com o online.

Para cada uma das suas marcas, o grupo está a abrir lojas de maior dimensão, eficientes do ponto de vista ambiental e munidas das mais recentes tecnologias, que estão a permitir uma gestão do stock mais assertiva.

No terceiro trimestre, a Inditex foi capaz de reduzir as suas despesas operacionais em 17% e reduzir o nível de stock em 11%. Como resultado, o grupo obteve um lucro líquido de 866 milhões de euros.

Publicidade

Starbucks

Starbucks aposta no take-away

AH to go

Albert Heijn aposta no vending