in

Starbucks aposta no take-away

Foto Shutterstock

A Starbucks planeia aumentar o número de cafetarias, de 33 mil para 55 mil, nos próximos 10 anos, mas apenas 55% dos novos espaços permitirão que o café possa ser bebido no local.

Com a crise pandémica a contribuir para uma profunda mudança nos hábitos de consumo, com uma clara viragem para o digital, a Starbucks está a adaptar-se ao apostar no consumo “on the go”. Das 22 mil novas categorias que abrirão até 2030, 40% irão apostar no “drive-through” e 5% noutras fórmulas de take-away.

 

China

Parte significativa dos novos espaços irá localizar-se na Ásia. A cadeia de cafetarias quer expandir consideravelmente a sua presença na China já no próximo ano, estando prevista a abertura de 600 novas lojas.

Paralelamente, a Starbucks está a aprofundar a sua digitalização, ao permitir, entre outros aspetos, que os clientes liguem a sua conta de Paypal ou cartão de débito ou de crédito a uma app móvel. Esta funcionalidade já permitiu elevar as vendas digitais no quarto trimestre, com perto de um quarto das encomendas a serem feitas através da app. No mesmo período do ano passado, foi apenas 16%.

Publicidade

Ásia

Dissociação das economias afeta o desenvolvimento do comércio na Ásia

Zara

Dona da Zara apoia-se no online para crescer as vendas