in

Diageo investe 170 milhões de euros no turismo em torno das suas marcas de whisky escocês

A multinacional britânica Diageo anunciou um investimento de 173 milhões de euros, durante os próximos três anos, para potenciar o turismo em torno das suas marcas de whisky na Escócia.

A peça central deste investimento será o novo centro experimental de visitas da Johnnie Walker, localizado em Edimburgo, recriando a história desta bebida.

A empresa também atualizará os seus 12 centros de visitas nas restantes destilarias, para criar uma nova geração de atrações, onde as pessoas possam ficar a conhecer o processo de fabrico do whisky. Deste modo, as destilarias de Glenkinchie, Cardhu, Caol Ila e Clynelish estarão ligadas diretamente à sede da Johnnie Walker, representando as quatro esquinas da Escócia e as variações regionais de sabor das distintas zonas de Lowland (Glenkinchie), Speyside (Cardhu), Island (Caol Ila) e Highland (Clynelish). Deste modo, os visitantes à capital serão também encorajados a viajar para as comunidades rurais escocesas.

Nas outras destilarias, o investimento será destinado a apoiar o crescimento do whisky escocês de malte. Estes montantes somam-se aos já anunciados para reabrir as destilarias de Port Ellen e Brora, elevando a rede de centros Diageo com experiências especializadas para um total de 14.

Paralelamente, o edifício de Edimburgo será convertido num novo centro para os negócios da Diageo na Escócia. Estes investimentos são conhecidos numa altura em que o turismo no país atinge valores recorde de crescimento, com o atrativo do whisky a desempenhar um papel relevante.

Publicidade

IKEA vai abrir a sua primeira loja no centro de Paris

Importação comunitária de frutas e legumes procedente de países terceiros cresce 5%